Aguarde...

cotidiano

Estimativa é que 85% do vírus circulante em Araraquara seja da nova cepa

Segundo responsável pelo combate à pandemia, 20 novas amostras foram enviadas para análise e 17 tiveram resultado positivo para a cepa de Manaus

| ACidadeON/Araraquara

UPA Vila Xavier é a unidade referência para atendimento da covid-19 em Araraquara
 

A cidade de Araraquara possui novos casos da variante brasileira da covid-19, chamada de P1, inicialmente encontrada em Manaus. A informação é de Fabiana Araújo, coordenadora extraordinária de Ações de Combate à Covid-19. 

Segundo informações preliminares, de 20 amostras enviadas para análise, 17 foram positivadas para a nova variante. "Estamos aguardando os dados oficiais chegarem aqui para tabelar, mas dá pra inferir que entre 80 e 90% do vírus circulante é da nova variante", diz em entrevista à EPTV. 

A cepa brasileira possui alta transmissibilidade e letalidade e, desde as primeiras amostras confirmadas, a cidade adota medidas rígidas para conter a circulação do vírus. O foco do poder público é reduzir a busca por internação em enfermaria e Unidade de Terapia Intensiva (UTI). 

"A UPA da Vila Xavier ainda está sendo bastante demandada e precisamos lembrar que qualquer medida adotada agora vai refletir daqui uma semana ou 15 dias. O hospital de solidariedade não atende demanda espontânea apenas internação e está com 100% de sua capacidade sendo alcançada", ressalta. 

Com o aumento na procura por serviços de Saúde, a Prefeitura ampliou o atendimento nas unidades básicas para casos leves, suspeitos e sem comorbidades. Mesmo no período de lockdown total, três delas atendem das 7 às 20 horas. 

"Mesmo no lockdown nós temos três postos de saúde, o Selmi Dei I, no Melhado e Cecap atendendo integralmente, horário inteiro, para pacientes com síndrome gripal, suspeitos ou confirmados da covid", ressalta. 

Por fim, Fabiana Araújo afirma que ainda não há definição sobre a possibilidade de Araraquara receber uma quantidade maior de doses para iniciar vacinação em massa dos moradores. Segundo ela, o município segue o Plano Nacional de Imunização. 

"Ainda não temos nada oficial. Importante lembrar que a vacinação é uma das nossas estratégias, mas precisamos ter vacina. Esse fornecimento não foi divulgado oficialmente para o município então, por enquanto, vamos seguir o calendário do Ministério da Saúde", finaliza.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON