Aguarde...

cotidiano

Família deve ser responsável por animais das vítimas da covid-19

Aumento de mortes e internações por covid-19 aumenta a solicitação de resgates de animais

| ACidadeON/Araraquara

Animais também passam por luto e precisam ser amparados pela família da vítima (Foto: Pixabay)

A Coordenadoria de Bem-Estar Animal de Araraquara faz um alerta às pessoas: animais que perderam seu tutores devido a covid-19 devem ser cuidados e protegidos pelos familiares. 

Embora o luto seja um processo complexo e difícil para a família, os animais de estimação também são afetados pela perda do seu dono e não podem ser abandonados, explica a coordenadora de Bem-Estar Animal da Prefeitura, Carolina Galvão. 

"Pela visão legalista, animais são coisas e pertencem ao patrimônio da família, podem ser herdados. Animais são sujeitos de direitos, logo tem espaço deles dentro do sistema familiar e devem ser respeitados, não podem ser descartados. Abandonar configura maus tratos", informa. 

A coordenadora explica que o aumento do número de mortes e internações em Araraquara por covid-19, refletiu no aumento de solicitação de recolhimento de animais pela Prefeitura. 

Porém, ela frisa que a responsabilidade não é do município e sim da família, e acarreta multa no caso de abandono.
"A prefeitura não recolhe animais. Se a família abandona o pet, o munícipio aplica multa que varia de 5 a 50 UFMs", explica. 

O valor da Unidade Fiscal do Município (UFM) é de R$ 60,29, ou seja, a multa por abandono de animal varia entre R$  301,45 a R$ 3.014,50 além de configurar maus tratos. 

Caso os familiares das vítimas da covid-19 não tenham como cuidar do animal, devem encontrar um novo lar adequado para o pet. 

LUTO ANIMAL
Mudanças de comportamento são naturais para os pets que perderam seus donos. 

Animais são parecidos com os humanos no processo do luto: falta de apetite, apatia e vontade de ficar sozinho estão entre os principais sinais que os animais usam para demonstrar que algo está errado.  

Ter muita paciência e carinho é o caminho. A superação é difícil para todos e para o bichinho não é diferente.  

O melhor a fazer é agir de forma natural e tentar manter alguma rotina, estimular com brincadeiras que o pet goste, por exemplo. 

De acordo com especialistas, o lar deve permanecer com a energia de antes, se o dono era muito agitado, uma nova casa com pessoas agitadas será a melhor solução.

Outra questão não menos importante é ver se o animal está se alimentando e dormindo bem, além de beber água e necessidades fisiológicas diárias. 

Caso os sintomas de tristeza persistam por mais tempo, é hora de marcar consulta no veterinário.



Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON