Aguarde...

cotidiano

Araraquara interdita terceira escola por causa do coronavírus

Escola Henrique Scabello teve dois alunos positivados em uma série de testes feitos pela secretaria de Educação

| ACidadeON/Araraquara

Escola Henrique Scabello foi interditado após alunos testarem positivo para covid-19 (Foto: Arquivo)
 
Depois da interdição de duas creches, uma no Jardim Adalberto Roxo e outra na Vila Xavier, Araraquara fecha nesta terça-feira (27), a Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Henrique Scabello, no Jardim das Hortênsias, na região sudeste.  

Segundo informações da Prefeitura, em cumprimento ao decreto municipal em vigor e para preservar a segurança do ambiente escolar, a Secretaria Municipal de Educação suspendeu as atividades presenciais escola após  aplicação de testes de covid-19 nos alunos, dois testes apresentaram resultado positivo IGM/IGG, indicando que eles já tiveram contato com o vírus, o organismo produziu anticorpos, mas não estão mais transmitindo doença. "No entanto, por medida de segurança, a unidade escolar foi fechada, devendo permanecer assim por até sete dias, conforme previsto na legislação em vigor", diz a nota da Prefeitura. 

A escola Henrique Scabello atende de 1º ao 9º ano do ensino Fundamental.

Por iniciativa da Secretaria Municipal de Educação, com apoio da Secretaria da Saúde, todos os funcionários da rede, incluindo os terceirizados, já foram testados. De um total de 2.829 funcionários, 1.577 já foram testados, com 55 casos positivos, sendo 42 IGG (que já tiveram a doença, mas não estão mais transmitindo) e 13 IGM (que estão com a doença há 7 dias e precisam de reavaliação). Neste caso, o número de positivados em possível período de transmissão é equivalente é a 0,82% do total de amostras, uma porcentagem muito inferior à média de casos positivados a partir das testagens realizadas pelos serviços de saúde em geral do município. Nas últimas 24 horas, o índice de positivados é de 13% das amostras. 

TESTAGEM DE ALUNOS
Nesta semana, dando continuidade ao monitoramento que vem sendo feito para garantir a retomada segura das aulas presenciais, começaram a testagem dos alunos com idade a partir dos 6 anos nas unidades do município. 

"A Secretaria Municipal de Educação reforça, mais uma vez, que vai continuar monitorando a comunidade escolar com testes e manutenção de todos os cuidados sanitários necessários. Essas ações cotidianas estão se mostrando eficazes no controle da transmissão do vírus. O objetivo é garantir o direito à educação dos alunos, em especial os que estão em situação de maior vulnerabilidade em decorrência da pandemia da covid-19", diz em nota a Prefeitura. 

SISMAR   
O Sindicato dos Servidores Municipais de Araraquara (Sismar) afirma que, diante dos fatos: "nenhum servidor da educação municipal de Araraquara deve ir trabalhar por enquanto. O setor está em greve sanitária desde o dia 5 de abril. A greve é aberta a todos os servidores da educação que quiserem se proteger, é pela proteção da vida das pessoas, a sua, a de todos da comunidade escolar e a de todas as nossas famílias".

O sindicato reforça que tomou todas as providências jurídicas e administrativas para garantir o direito de greve a todos. "Não houve desconto no pagamento do tíquete feito quando a greve já estava em andamento há duas semanas e não pode haver desconto de salário sem decisão judicial que autorize o Prefeito a fazer isso. E essa decisão judicial só acontece se a Prefeitura levar a greve para a Justiça, o que ainda não ocorreu", diz em nota o Sismar.



Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON