Aguarde...

cotidiano

Variante de Manaus significa 70% dos novos casos em Araraquara

A variante P1 é mais infecciosa e por isso, sistema se saúde está no limite da ocupação

| ACidadeON/Araraquara

Variante de Manuas significa 70% do vírus circulante em Araraquara (Foto: ACidadeON)
 
Araraquara é uma das cidades do Estado de São Paulo com a maior prevalência da variante P.1 nos novos casos de covid-19. O levantamento foi feito através da análise genômica do novo coronavírus

Segundo experimento do Instituto Adolfo Lutz, organizado pelo professor e pesquisador Vitor Valenti, 70% das amostras de Araraquara analisadas, entre março e abril, eram da P.1, também conhecida como variante de Manaus. Os dados foram divulgados na última terça-feira (27).   

"A variante P1 foi diagnosticada em pessoas que chegaram do Japão em Manaus, por isso, chamada variante Manuas, mas com o colapso do sistema de saúde de Manuas e a necessidade de transferir os pacientes, logo se espalhou pelo País. Hoje já sabemos que a P1 se alastra mais rápido", explica ele.  

A Isso significa que praticamente 7 em cada 10 casos da covid-19 são provocados pela P.1. A região mais afetada é Ribeirão Preto, com 78% e em seguida, Campinas, com 73%. 

Regiões de São Paulo e a presença da variante de Manaus:
Ribeirão Preto: 78,95%
Campinas: 73,97%
Araraquara: 70,67%
Grande SP: 66,8%
Registro: 65,22%
Barretos: 61,11%
Sorocaba: 60,44%
Piracicaba: 56,76%
Franca: 54,55%
Taubaté: 52,63%
Baixada Santista: 50%
Araçatuba: 47,17%
São João da Boa Vista: 41,18%
Bauru: 40,51%
Presidente Prudente: 30,77%
Rio Preto: 23,53%
Marília: 5,41%


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON