Especial Covid-19

Especial coronavirus

Apenas 10% dos idosos tomaram a dose de reforço em Araraquara

De 1,1 mil idosos aptos a tomar a vacina, apenas 119 procuraram os pontos de vacinação, de acordo com a Vigilância em Saúde

| ACidadeON/Araraquara -

Dose de reforço tem baixa adesão (Foto: Denny Cesare/Código19)
A adesão à dose de reforço continua bem abaixo do necessário, em Araraquara. Apenas 10% do público acima dos 90 anos procuraram pela vacina, desde a última quinta-feira (9). 

O Vacinômetro do Estado indica que 119 idosos foram vacinados neste período. Mas 1,1 mil poderiam ter tomado a dose adicional, segundo a Vigilância em Saúde de Araraquara. 

Em recente entrevista à CBN, a secretária municipal de Saúde, Eliana Honain, aponta alguns motivos que justificam a ausência deste público, como a divergência entre as orientações do  
Estado e do ministério da Saúde. 

"O grande problema está na dicotomia que existe entre Secretaria Estadual e Ministério da Saúde. O Ministério da Saúde alega que essa dose tem que ser com outra vacina não semelhante as duas primeiras doses. E o estado de São Paulo mandou, para essa faixa etária, a coronavac, que é a dose que todos esses idosos tomaram na primeira e segunda dose. Esse número pequeno de doses está relacionado a espera desse público por uma vacina diferente da coronavac", explica. 

No início do mês, Araraquara recebeu 4,3 mil doses da CoronaVac para os idosos com mais 85 anos. A princípio, foi priorizado o público acima dos 90 anos.  

Mas, a partir de hoje (15), a secretaria municipal de Saúde dá inicia a vacinação para os idosos acima dos 85 anos. A vacinação acontece em 14 polos, das 8h às 15h. 

Estão aptos a tomar a dose de reforço àqueles que completaram o esquema vacinal há seis meses.  

Eliana Honain defendeu que estudos comprovam a eficácia da dose de reforço, independente do laboratório vacina, e pediu que as famílias levem os idosos.  

"Acima de 90 temos muitos acamados e institucionalizados. Estamos fazendo a vacinação nesses locais, mas também muitos idosos que estão em casa e que podem e devem procurar e tomar a terceira dose", finaliza.

Mais notícias


Publicidade