cotidiano

Especial coronavirus

Doria recomenda limitação de público em eventos com aglomeração

Governo recomenda que prefeituras reduzam capacidade permitida em eventos

| ACidadeON/Araraquara -

Governador recomenda limitações em eventos  Foto: Reprodução/O Melhor de São Carlos
O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), recomendou nesta quarta-feira (12) que os municípios reforcem as medidas protetivas após o avanço de casos da covid-19 e casos gripais no Estado.

As limitações de público foram indicadas em eventos esportivos, musicais e festas. O pedido é que as organizações operem com, no máximo, 70% do público. A recomendação vale para eventos públicos e privados.

"Em relação a eventos, shows e atividades esportivas, continuamos com recomendação de exigir comprovante da vacina completa, se possível teste e recomendamos para as prefeituras redução na capacidade de público nesses eventos. A recomendação é de redução de 30% na capacidade de público, mas fica a critério do município, dependendo da situação epidemiológica, podendo ser aumentado", disse o coordenador executivo do Comitê da Covid-19 de São Paulo, João Gabardo.

Desde novembro de 2021, não há mais restrições impostas pelo governo. Ou seja, baladas, casas de shows e estádios podem funcionar no Estado com 100% do público, sem restrição de limite de pessoas ou de horário.

AUMENTO DE CASOS
Durante a coletiva, Gabardo, indicou aumento de atendimentos nos hospitais.

"Nas últimas duas semanas, tivemos um aumento de 58% de pessoas internadas em UTI. Saímos de 1.096 e estamos com 1.727 internados. E um crescimento bem maior nas enfermarias, antes eram 1.752 e agora temos 3.413. Um aumento de quase 100%", indicou, citando como causa também a nova variante.

"Quando as pessoas dizem que esta variante (ômicron) é inofensiva, que os casos são leves, isso é resultado da vacinação. O número de pessoas que se infectam é elevado", completou.

Apesar do crescimento, a gestão estadual disse não prever retomar as restrições de funcionamento para o comércio, bares, restaurantes e demais serviços.

Mais notícias


Publicidade