cotidiano

Especial coronavirus

Com 110 funcionários afastados, Araraquara pode cancelar cirurgias

Contaminação de profissionais da saúde pode interromper serviços não emergenciais; atualmente cerca de 6,5% dos funcionários estão em quarentena

| ACidadeON/Araraquara -

Os procedimentos não emergenciais podem ficar comprometidos em Araraquara (Foto: Amanda Rocha)

 

A Prefeitura de Araraquara não descarta interromper cirurgias eletivas, devido ao alto número de médicos e outros funcionários da saúde afastados por contaminação pelo vírus da covid-19. Segundo Eliana Honain, secretária municipal de Saúde, hoje 110 funcionários estão em quarentena por conta da doença, o equivalente a 6,5% dos cerca de 1.700 servidores municipais da saúde. 

"Esse é um problema que está comprometendo muito o atendimento e vai acabar atingindo todos os serviços de saúde. Além disso, os hospitais estão em situação bem complicada por conta do baixo estoque nos bancos de sangue. Essa semana já tiveram dificuldade com a reserva de sangue para cirurgias", acrescentou a secretária. 

Desde o início do ano, os casos de contaminação por covid-19 vêm crescendo muito em Araraquara, assim como ocorre em todo o país. Nesta sexta-feira (14), a Prefeitura divulgou boletim com registro de mais 865 casos de contaminação pela doença. A cidade tem quase 40 mil casos desde o início da pandemia. 

Além disso, nas últimas 24 horas houve a morte de uma idosa de 95 anos, com comorbidades, que estava internada na rede pública de saúde desde o dia 8 de janeiro. Com esse registro, Araraquara chegou ao número de 611 mortes decorrentes da covid-19.

 


Mais notícias


Publicidade