cotidiano

Especial coronavirus

Casos de covid-19 crescem 56% em uma semana em Araraquara

As notificações saltaram de 678 para 1062 entre a última semana de abril e a primeira de maio; Eliana Honain disse que não há preocupação

| ACidadeON/Araraquara -

UPA da Vila Xavier continua como referência para pacientes com covid-19 ou suspeita da doença (Foto: Amanda Rocha/ acidade on)
 

Na primeira semana de maio, Araraquara confirmou 1.062 novos casos de covid-19. O número representa uma alta de 56% em relação ao período anterior, considerando que, de 23 a 30 de abril, foram 678 notificações da doença.  

O aumento, porém, não preocupa a secretária municipal de Saúde, Eliana Honain. Segundo ela, os casos não têm pressionado o sistema de saúde. 

"Não há elevação de internações e complicações por conta da vacina. Então, não há plano para abertura da assistência porque não há demanda", disse à Rádio CBN. 

Considerando população estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) de 240 mil habitantes e mais de 213 mil pessoas vacinadas com as duas doses ou com a dose única, a cobertura vacinal contra a covid-19 é de quase 89% na cidade. 

De acordo com a última atualização do Comitê de Contingência do Coronavírus, do último sábado (07), a taxa de ocupação de leitos era de 15% em enfermaria e 16% em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). 

Eliana Honain atribuiu o aumento de casos a dois fatores: as confraternizações em feriados recentes e a flexibilização do uso de máscaras. 

Segundo ela, mesmo com o fim da obrigatoriedade e com números de internações e mortes estáveis, o município continua orientando o uso da proteção. 

"Há transmissão da doença e o município recomenda a utilização. Além de estar vacinado, é preciso manter isolamento, máscara e higiene", concluiu a secretária.

Mais notícias


Publicidade