Aguarde...

ACidadeON Araraquara

Araraquara
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Araraquara contabiliza déficit de 183 policiais civis

A falta de policiais é dada como sendo a causa da falta de investigação de muitos casos que chegam até as delegacias

| ACidadeON/Araraquara

Déficit de policiais civis é preocupante (Foto: Reprodução)
Araraquara tem um déficit de 183 policiais civis, desde delegados até investigadores, segundo informações do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo, obtidos pela rádio CBN. Em uma reunião regional, que aconteceu em Ribeirão Preto, a falta de policiais foi dada como sendo a causa da falta de investigação de muitos casos que chegam até as delegacias.  

"A partir do momento que o policial é obrigado a cumprir a função de quatro ou cinco policiais, além de ser desumano, com uma sobrecarga de trabalho, acarreta também o fato da polícia civil trabalhar a quem de sua potencialidade. As investigações que deveriam ter quatro ou cinco policiais ficam deficientes", explica a presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo, Raquel Kobashi.  

Segundo a sindicalista, o déficit na área de atuação do Departamento de Polícia Judiciária do Interior Três (Deinter-3), que envolve 93 municípios, entre eles Araraquara e São Carlos, é de 869 policiais civis, 37,6% em relação ao efetivo fixado por lei, em 1994, de 2.313 cargos para as funções de delegado, escrivão, investigadores, agentes policiais e carcereiros. Apenas 1.444 estão ocupados, 62,4% do total. 

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública diz que está investindo na valorização do efetivo e estão em andamento concursos para a contratação de mais policiais. Em relação ao déficit, a secretaria diz que os dados do sindicato levam em consideração postos de trabalho já extintos, além disso, não contabiliza que desde o começo do ano carcereiros formam requalificação e passaram a ser agentes policiais.  

Entretanto, Raquel Kobashi diz que a mudança de nomenclatura de cargos dentro da polícia não amenizou o problema.  

Já o presidente da OAB de Ribeirão Preto, Luís Vicente Correa, diz que a situação é preocupante. "A falta de policiais faz com que muitos crimes fiquem sem solução. A situação beira o caos", reforça.


Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook