Aguarde...

ACidadeON

Voltar

cotidiano

Polícia aumenta patrulhamento durante a Facira para evitar furtos

Alguns cuidados também são essenciais na prevenção de assaltos; polícia dá dicas

| ACidadeON/Araraquara

Vítimas tiveram os celulares roubados (foto: Divulgação)
 
A Polícia Militar de Araraquara reforça o patrulhamento ostensivo e preventivo durante a Feira Agro Comercial e Industrial da Região de Araraquara (Facira) para evitar crimes como o furto de celulares, que costuma aumentar em grandes eventos.

De acordo com o Capitão Ricardo Domingos Junior, comandante da 3ª companhia de policiamento, o número de fluxo de viaturas e policiais a pé foi ampliado até domingo (25). "Contaremos ainda com a Força Tática, Canil, Rocan e realizaremos operações, para garantir a população um acesso ao lazer, cultura, conhecimento e comércio de forma segura", explica.  

Para Domingos é preciso ter alguns cuidados para aproveitar a festa de modo seguro. A orientação é para que as famílias e amigos tomem certos cuidados na volta para a casa, como não andar sozinho, evitar passar em locais desertos ou pouco iluminados, não parar para atender pedidos que lhe desperte desconfiança e, ao sentir a aproximação de algum estranho em atitude suspeita, a pessoa deve entrar no primeiro local habitado que você encontrar e pedir ajuda.  

"Caso você seja vítima de roubo ou furto, fique calmo, não faça movimentos bruscos ou discutir. O nervosismo pode aumentar a tensão e provocar uma atitude mais agressiva do autor", destaca.  

O comandante da 3º Companhia destaca ainda alguns cuidados na hora de estacionar o veículo. "Nunca deixe objetos de valor aparentes no veículo, como bolsas, notebooks, celulares ou algo que possa chamar a atenção.   

Sempre que possível instale dispositivos de segurança no veículo que dificultem as ações dos criminosos. Se o veículo for furtado ou roubado, não procure o veículo por conta própria, chame a polícia por meio do 190".  

Para finalizar, Domingos fala sobre a importância de não reagir. "É importante não reagir, pois é comum o roubo ser praticado com outra pessoa dando cobertura".


Mais do ACidade ON