Aguarde...

ACidadeON

Voltar

cotidiano

Ex-jogador de Araraquara foi vítima de Tribunal do Crime, diz polícia

Wellington da Silva, de 28 anos, foi foi achado enterrado e com corpo mutilado em Ribeirão Preto, em 2018

| ACidadeON/Araraquara

 
A Delegacia de Investigações Geral (DIG) de Ribeirão Preto prendeu nesta quinta-feira (5) os responsáveis pela morte e ocultação do corpo do ex-jogador Wellington da Silva, de Araraquara.  

De acordo com o delegado Rodolfo Latif Sebba, títular da DIG de Ribeirão, as investigações começaram logo após o homicídio, ocorrido em dezembro de 2018. As primeiras informações eram que o assassinato teria ocorrido por conta de um abuso sexual praticado por Wellington.  

"Após longa investigação, a menor assediada foi identificada e foram produzidas provas concretas contra a genitora dessa menina, comprovando que a mesma procurou por um líder de uma facção criminosa, pleiteando vingança pelo referido abuso. As investigações culminaram na prisão da mãe da menor e também na prisão de um membro da facção", explica o delegado.  

Wellington Willian tinha 28 anos e foi assassinado; corpo foi achado por trabalhadores rurais
Wellington Silva foi pego em Araraquara no dia 10 de dezembro e levado para Ribeirão Preto, onde foi julgado e condenado em um Tribunal do Crime. As investigações prosseguirão visando a identificação de outros envolvidos na ação criminosa. 

Relembre o caso
Wellington Willian da Silva, de 28 anos, conhecido em Araraquara por disputar partidas de futebol amador e manter um projeto social esportivo com crianças do Jardim das Hortênsias, foi encontrado morto no dia 12 de dezembro e reconhecido no dia seguinte. O corpo foi encontrado parcialmente enterrado por trabalhadores rurais às margens de uma estrada que liga Sertãozinho e Jardinópolis.

Mais do ACidade ON