Aguarde...

ACidadeON Araraquara

Araraquara
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Polícia trabalha com hipótese de latrocínio em caso de universitária

Corpo de Mariana Bazza foi trazido para o IML de Araraquara e exame deve apontar causas da morte; suspeito tem prisão mantida

| ACidadeON/Araraquara



A Polícia Civil busca elementos para elucidar a trágica morte da jovem Mariana Bazza, de 19 anos, que desapareceu ao sair de uma academia na cidade de Bariri. O suspeito, de 37 anos, foi preso na noite da última terça-feira (24) acusado de latrocínio - quando há roubo seguido de morte. No fim da tarde desta quarta-feira (25) a prisão preventiva foi mantida no Fórum de Jaú e o rapaz encaminhado ao CDP de Bauru. 

De acordo com o delegado que investiga o caso, Ricardo Dias, apesar do rapaz mudar as versões sobre o crime, não há dúvidas de que ele seja o autor. Em princípio, segundo a Polícia, o suspeito negou qualquer envolvimento no desaparecimento de Mariana, porém, depois teria apontado à localização do corpo da jovem. 

"[Ele] Já contou várias histórias. Na última ele tentou colocar uma terceira pessoa na cena e que na verdade ele só ajudou a pessoa a levar o corpo pra lá. Mas, também não soube explicar quem é essa pessoa. É muito comum nessas situações que o investigado tente contar alguma versão que ele aproveite no sentido de não responder pelas incidências penais graves. É a famosa tentativa de tirar o corpo fora", afirma.   

Corpo de jovem chegou à Araraquara no início da noite.

O corpo da jovem chegou ao Instituto Médico Legal (IML) de Araraquara no início da noite para que os exames possam ajudar a elucidar a causa da morte. A Polícia também aguarda o resultado do exame necroscópico para verificar se houve, ou não, violência sexual. 

"Estamos aguardando resultado do exame necroscópico direcionando para a questão da eventualidade de uma violência sexual, pois ainda não temos confirmação. Mas, considerando os antecedentes dele, inclusive por crimes contra dignidade sexual, esse exame será levado a efeito e se ficar constatada a violência sexual ele também responderá".  


Ricardo Dias ressalta que ainda faltam detalhes para considerar o caso encerrado, porém, o trabalho feito pela Polícia avançou bastante. "Ainda temos algumas diligências sendo efetuadas, tem a tentativa de estabelecer a dinâmica do evento desde seu início, para saber exatamente onde ela foi morta, pois isso ainda não temos como afirmar", explica. 

Entenda o caso
Mariana saiu de sua casa na manhã de terça-feira para ir à academia fazer aula de Crossfit. Por volta das 8h saiu do local na companhia de uma amiga. A amiga foi para o trabalho e ela seguiu até seu carro um Volks/Gol preto que estava com o pneu furado. O homem ofereceu ajuda e levou o carro até a chácara onde ele trabalhava que fica em frente à academia. 

O estepe do carro também estaria furado e durante a tentativa de troca de pneu, Mariana chegou a tirar uma foto do rapaz e mandou para o seu namorado, que estava em Santos, relatando o ocorrido. Depois disso, não fez mais contato.   

O Gol preto chegou a ser registrado por câmeras de segurança saindo da chácara, mas não é possível identificar quem está na direção.  

Foto que Mariana enviou ao namorado ajudou Polícia a identificar suspeito do crime (Foto: Redes Sociais)


Quando a família registrou o desaparecimento, o homem passou a ser procurado pela polícia e foi detido em cima do telhado de uma residência, tentando fugir, na cidade de Itápolis, que fica a 60 quilômetros de Bariri.

O carro de Mariana também foi encontrado em Itápolis. A perícia encontrou vestígios de palha de cana, que indicam que o veículo circulou por áreas rurais e também uma faca, mas sem vestígios de sangue.

O homem tem passagens por sequestro, estupro, tentativa de latrocínio, roubo, extorsão e deixou a cadeia há um mês.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON