Publicidade

cotidiano

Loja é furtada pela 2ª vez em menos de 10 dias em Araraquara

Onda de furtos preocupam comerciantes da Vila Xavier; de janeiro a março cidade registrou 639 furtos

| ACidadeON/Araraquara -


Loja de calçados é furtada pela segunda vez em menos de 15 dias em Araraquara (Foto: Colaboração)

 

 

 

Araraquara vive uma onda de furtos e de insegurança nos bairros. Na Vila Xavier, uma loja popular de calçados foi o alvo de ladrões pela segunda vez no mês de maio. 

Segundo um dos proprietários, na noite da última terça-feira (17), o ladrão desligou a caixa de força e entrou pelo telhado, quebrando prateleiras. Desta forma, o alarme não foi acionado e nem as câmeras de segurança. O ladrão furtou R$ 150 em dinheiro, e vários pares de tênis. 

O furto ocorreu à noite, por volta das 21h30. "Estamos inseguros porque é a segunda vez no mês que furtam a loja. Ele danificou parte da loja quando pulou pelo telhado, quebrou forro, telhas e armário. Na primeira vez, a pessoa furtou os fios de energia. Já fomos furtados sete vezes em três anos", comentou. 

Além da sua loja, um vizinho comerciante também teve os fiação externa furtada neste mês. Em Araraquara, foram registrados 639 furtos de janeiro a março deste ano, já no mesmo período de 2020 foram 458 furtos. 

Procurada pela reportagem, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) afirmou que as forças de segurança têm reforçado os programas de policiamento em toda a região de Araraquara.  

"As ações de patrulhamento são reorientadas e intensificadas constantemente, de acordo com as dinâmicas criminais. O trabalho conjunto das forças policiais na região resultou, somente nos três primeiros meses de 2022, na prisão de 425 criminosos, apreensão de 7 armas de fogo ilegais e recuperação de 28 veículos roubados ou furtados na cidade. A SSP reforça, ainda, a importância do registro de boletim de ocorrência dos casos. A notificação é essencial para orientar o policiamento nas ruas e possibilitar investigações para a detenção dos autores. Além das unidades territoriais, o registro pode ser feito pela Delegacia Eletrônica: (www.delegaciaeletronica.policiacivil.sp.gov.br). Todos os casos registrados são investigados", afirma a nota.




Publicidade