Aguarde...

ACidadeON

Voltar

cotidiano

Moradores de rua limpam Praça do Faveral em agradecimento a Geladeira Solidária

Usuários e traficantes que viviam na praça sumiram do local segundo comerciantes

| ACidadeON/Araraquara

ACidade ON - Araraquara
Moradores de rua varrem, rastelam e até roçam a grama na Praça do Faveral (Willian Oliveira/ACidadeON/Araraquara)
 

Em janeiro deste ano, o A Cidade ON Araraquara mostrou o gesto nobre de um empresário que permitiu a instalação de uma geladeira comunitária em frente a sua padaria, na rua Henrique Lupo, na Vila Harmonia. O eletrodoméstico fica do lado de fora e qualquer pessoa doa alimentos e deixa ali ou quem tem fome pode pegar a comida a qualquer hora.

A ideia deu tão certo que dificilmente a geladeira fica vazia. “Tem dia que precisamos tirar alimentos da geladeira, guardar aqui dentro até ela esvaziar um pouquinho para colocar novamente. É uma benção a solidariedade do povo de Araraquara”, conta a balconista da Padaria Via Saudável, Elza Dias.

ACidade ON - Araraquara

A balconista Elza Dias mostra os alimentos deixados na geladeira (Amanda Rocha/ACidadeONAraraquara)

O que ninguém esperava é que os moradores de rua iriam retribuir o gesto nobre com tanta dedicação. Os moradores de sua se ofereceram para começar a cuidar da Praça do Faveral, que fica em frente a geladeira.

Em poucos dias eles transformaram o lugar. O mato alto se foi e os arbustos, plantas e flores reapareceram na paisagem. Não há mais amontoados de folha já que a praça é varrida todos sempre, tem dia que mais de uma vez.

ACidade ON - Araraquara
A paisagem da praça mudou muito depois do trabalho de conservação (Willian Oliveira/ACidadeON/Araraquara)

 

Ednan Dalle Piagge é o dono da padaria onde está a geladeira. Ele comprou roçadeira, rastelo, carriolas e extensões para que os moradores pudessem executar o trabalho com mais qualidade. “Nós não pedimos nada em troca, eles que se sentiram na obrigação de retribuir e eu na de ajuda-los facilitando um pouco com as ferramentas adequadas”, explica.

Ednan fez mais. Além de fornecer as ferramentas, ele oferece o serviço de jardinagem dos moradores para as pessoas e empresta o material para que eles ganhe dinheiro com o trabalho. Na semana passada, os moradores de rua faturaram R$ 600 prestando serviços em casas no bairro. “Eles vivem em situação difícil, mas não são vagabundos, querem oportunidade. O dinheiro que eles ganharam eles deixaram comigo para que eu cuidasse e também para que eles não gastem com bebida, que é um vício difícil que eles têm, mas que estão se livrando aos poucos”, conta Piagge.

“Isso aqui era cheio de mato, galhos secos caídos na calçada. Eu mesmo já caí uma vez caminhando aqui. Agora está uma beleza”, disse uma idosa enquanto caminhava em volta da praça.

O morador de rua Paulo Lisboa Ramon estava próximo da mulher quando ela fez o relato a nossa reportagem e se emocionou com o depoimento. “Isso foi a melhor coisa que ouvi nos últimos anos. Nós não somos vagabundos, agora nós temos dignidade”, disse.

ACidade ON - Araraquara
Moradores de rua ganharam até roçadeira para executar o trabalho

 

Luiz Carlos Leonardo Sobrinho, o Magrão, é o líder dos moradores de rua. Foi ele quem incentivou os colegas a retribuir. “Nós sempre erámos incomodados pela PM ou pela Guarda Municipal. Depois da geladeira eles perceberam que nós não fazemos mal pra ninguém e nos tratam com respeito. Todo dia ganhamos rouba, mantas, cobertores, marmitas então o mínimo que nós podíamos fazer era isso”, justifica Magrão.

Vigilantes da Praça

Um dos problemas constantes na Praça do Faveral era a presença de usuários e traficantes de drogas. Segundo comerciantes, nem isso tem mais. “Os moradores de rua não deixam essas pessoas se aproximarem. Todos podem pegar comida normalmente, mas em seguida vão embora porque sabem que alí não podem mais ficar fazendo coisa errada”, diz Elza Dias.

Três moradores ficam todos os dias na Praça do Faveral e pelo menos outros 17 aparecem diariamente para comer o que está disponível na geladeira. Segundo Piagge, essas pessoas também querem ajudar.

ACidade ON - Araraquara
Mato alto foi roçado pelos moradores de rua (Willian Oliveira/ACidadeON/Araraquara)

 

“Aqui na Praça do Faveral esses três dão conta. Acho que em breve nem do jardineiro da Prefeitura vamos precisar mais. Nós queremos agora encontrar mais praças e interessados em ajudar para que esses outros também tenham ocupação. É uma nova fase dessa iniciativa”, complementa o empresário.

Eu não passo mais fome, não preciso bater palma na casa de ninguém. Não fazemos mais sujeira, anarquia, temos água gelada. Isso devia ter no país inteiro”, gritou Paulo Lisboa enquanto carregava uma vassoura em direção a Praça do Paliteiro, que fica ao lado. “Agora vamos pegar firme lá”, encerrou ele, já de costas para nossa reportagem.

VEJA GALERIA DE FOTOS DA PRAÇA

Geladeira comunitária reduz desperdício e ajuda o próximo em Araraquara  

Mais do ACidade ON