Acusados de furto a orfanato permanecerão presos até o julgamento

Dupla aguardará presa pelo furto de notebook, a segunda acusação de crime em 24 horas

    • ACidadeON/Araraquara
    • Tom Oliveira
Da reportagem
Cena repetida: acusados de furto dormem em cela na delegacia (Tom Oliveira/ACidadeON)

 

Os dois homens de 31 e 34 anos acusados de furtar o Orfanato Renascer na madrugada de quarta-feira (10), soltos pela manhã e depois presos novamente em flagrante por levarem um notebook de um estabelecimento comercial, tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça após a audiência de custódia.

Havia duas opções: ou seria emitido um alvará de soltura ou uma prisão preventiva para que eles aguardem o julgamento presos. E essa foi a decisão, até levando em consideração o perfil, histórico criminal e risco de novos atos ilícitos. Os dois foram encaminhados ao Anexo de Detenção Provisória de Araraquara (ADP), dentro da Penitenciária.

Entenda o caso

Cerca de cinco horas após serem soltos pela Polícia Civil, a dupla não resistiu e aprontou novamente. Eles entraram em um estabelecimento comercial na Rua Pedro Alvares Cabral, na região central, e saíram com um notebook. Um funcionário ouviu um barulho e, ao sair na rua, notou os dois carregando o aparelho. Ligou para o patrão e acionou a Polícia Militar.

Com as características, não demorou muito para a PM encontrá-los na Avenida Domingos Zanin. Nem os policiais acreditaram quando souberam que a dupla é a mesma presa e solta em poucas horas. A ousadia terminou em prisão. 


0 Comentário(s)

Seja o primeiro a comentar.