Aguarde...

ACidadeON Araraquara

Araraquara
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Embraer realiza primeiro voo do avião KC-390 em Gavião Peixoto

Cargueiro de transporte militar é o maior já fabricado no país; ele é um projeto da FAB que, em 2009, contratou a Embraer para realizar seu desenvolvimento

| ACidadeON/Araraquara

 

Primeiro voo de protótipo da aeronave foi feito nesta terça-feira (09). (Foto: Divulgação/Embraer)

A Embraer realizou na terça-feira (9) o primeiro voo do avião KC-390 produzido em série em Gavião Peixoto (SP). O cargueiro de transporte militar é o maior já fabricado no país.  

Procurada pelo G1 nesta quarta-feira (10), a Embraer informou que a aeronave decolou de Gavião Peixoto e retornou para a cidade, mas não deu detalhes sobre o horário e o trajeto do voo.  

Testes
Segundo a Embraer, a aeronave passará a fazer parte da campanha de testes de voo, na qual já foram registradas mais de 1, 9 mil horas de voo.  

A certificação civil da aeronave básica será concedida pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e deverá ser alcançada em breve, informou a empresa.  

"Hoje celebramos outro marco importante na produção do KC-390", disse Jackson Schneider, presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança. "Esta aeronave combina excelente flexibilidade com desempenho e produtividade superiores".  

Protótipo
O KC-390 é uma aeronave de transporte tático. É capaz de realizar diversas missões, como transporte e lançamento de cargas e tropas, reabastecimento em voo, busca e salvamento e combate a incêndios florestais.  

No início deste mês, a Embraer afirmou que as especulações sobre a desativação da linha de produção do avião em Gavião Peixoto eram infundadas e confirmou que "a produção da aeronave será mantida nesta planta".  

O KC-390 é um projeto da FAB que, em 2009, contratou a Embraer para realizar o desenvolvimento da aeronave. Foram sete anos de estudo em parceira com Argentina, Portugal e República Tcheca para desenvolver o protótipo.  

Segundo a Embraer, desde o início da campanha de testes em voo, em outubro de 2015, os protótipos do KC-390 têm apresentado uma alta taxa de disponibilidade.  

Em maio deste ano, o protótipo 001 saiu da pista em Gavião Peixoto quando realizava testes de prova em solo. A tripulação deixou a aeronave em segurança e sem ferimentos (veja o vídeo abaixo).  

Em 12 de outubro de 2017, o protótipo teve um incidente durante um voo de teste em Gavião Peixoto. O caso foi divulgado à imprensa somente no dia 8 de novembro.  

Na ocasião a empresa informou que o avião "experimentou um evento além do limite planejado no teste de uma das várias configurações experimentadas", mas não informou se a tripulação esteve em risco.  

De acordo com a Embraer, o incidente aconteceu durante um voo de teste de certificação para avaliar as qualidades de voo em baixa velocidade com simulação de formação de gelo.   


Autonomia
Com turbinas a jato, o KC-390 pode alcançar a velocidade de 850 km/h. Uma aeronave poderá decolar de Brasília e chegar sem escalas a qualquer capital brasileira com 23 toneladas de carga, sua capacidade máxima.  

Nas asas, o avião poderá levar até 23,2 toneladas de combustível. Além de alimentar as próprias turbinas, também será possível fazer o reabastecimento em voo (REVO) de outros aviões ou helicópteros.  

É por isso que a aeronave é chamada de KC: C de Carga e o K de tanker, ou reabastecedor, em inglês. O KC-390 também terá a capacidade de ser reabastecido em voo por outras aeronaves.  

O compartimento de carga tem 18,54 metros de comprimento, um pouco maior que uma quadra de vôlei. A largura é de 3,45 metros e a altura é de 2,95 metros.  

O espaço é suficiente para acomodar equipamentos de grandes dimensões, além de blindados, peças de artilharia, armamentos e até aeronaves semi-desmontadas.  

Também poderão ser levados 80 soldados em uma configuração de transporte de tropa, 64 paraquedistas, 74 macas mais uma equipe médica ou ainda contêineres, carros blindados e outros equipamentos.


Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Veja também