Aguarde...

cotidiano

Diretora de escola é agredida por causa de kit alimentação

Caso aconteceu em Matão, quando a mãe de um aluno discordou da diretora que tinha entregue o kit ao pai da criança

| ACidadeON/Araraquara

Diretora da escola teve o dedo quebrado (Foto: Arquivo Pessoal)
 
Duas funcionárias públicas de uma escola municipal de Matão foram agredidas por uma mãe de aluno e seu namorado, na tarde da última quinta-feira (08). O motivo da agressão seria discordância em relação a entrega de um kit alimentação. 

A diretora da escola Violeta Ribeiro, Jaqueline Aparecida Ori, explica que todo mês são entregues aos pais kits alimentação e pedagógico. A mãe do aluno envolvida nas agressões discutiu porque o kit tinha sido entregue ao pai da criança e o casal é separado. 

"A mãe chegou questionando, dizendo que a gente apoiava o pai, mas eu expliquei que não, que na escola não tem nenhum documento relatando que ela tem a guarda da criança, então o kit pode ser entregue para qualquer responsável. Eu expliquei que os pais precisavam conversar e se entender", diz Jaqueline.    

Escola Municipal Violeta Ribeiro, em Matão (Foto: Matão Urgente)

A diretora conta que o namorado da mãe também se envolveu na discussão e o casal acabou agredindo a diretora e uma professora que estava auxiliando na entrega do material. 

"Aí o namorado dela entrou na discussão e partiu para cima da gente. Eu estou com o dedo quebrado. Vários hematomas. Ele pegou uma chave de fenda para me furar. A nossa sorte é que chegou o pai de outro aluno e eles pararam as agressões", conta.  

A diretora precisou passar por avaliação médica, onde foi constatada a fratura no dedo da mão direita. A professora também ficou com hematomas.  

Mesmo depois das agressões a mãe da criança retornou na escola e pegou um kit alimentação.  

A secretária municipal da educação e cultura, Adriana Marangoni, lamenta o ocorrido e diz que está dando todo apoio às funcionárias públicas. Um boletim de ocorrência de agressão foi registrado.  

"Eu repúdio toda a situação. Nós enquanto profissionais da educação não toleramos este desrespeito por parte de ninguém. Vamos tomar todas as providências cabíveis neste caso", diz Adriana.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON