Aguarde...

cotidiano

Novo prefeito de Matão proíbe corte de água na cidade

Logo após posse, Adauto Scardoelli (PT), assinou decretos sobre Covid-19 e corte de água

| ACidadeON/Araraquara

 

Adauto Scardoelli, à direita, durante cerimônia de posse em Matão (Foto: Divulgação)

O prefeito eleito de Matão, Adauto Scardoelli (PT) proibiu o corte no fornecimento de água, durante o período de pandemia. O decreto foi assinado logo que o político tomou posse na última sexta-feira (1º), na Câmara de vereadores, e dá prosseguimento a decreto parecido que ficou em vigor até o último dia 31.  

No texto, o chefe do Executivo considera "a necessidade de manter a prestação de serviços essenciais" e a "situação de emergência em saúde pública no Município".  

Outro decreto assinado por Scardoelli prorroga a situação de emergência em saúde pública por prazo indeterminado.
Em entrevista à CBN Araraquara, o prefeito de Matão explicou que a medida foi adotada de imediato para não dar brechas ao cumprimento da lei.  

"O decreto que existia expirou no dia 31 de dezembro, então para você não ter uma vacância na Lei eu editei imediatamente os dois novos decretos, então eu nada mais fiz do que seguir o ordenamento jurídico e o que prevê Estado e o Brasil", explica. 

Sobre o enfrentamento à pandemia, Adauto Scardoelli disse que pretende adotar em Matão os mesmos protocolos de Araraquara. Ele e Edinho Silva são do mesmo partido e tem dialogado neste sentido. 

"Nesta semana devo ir a Araraquara e obviamente são coisas simples e elementares, que é fazer teste e quero fazer uma parceria para que a Unesp possa testar Matão, pois quanto maior a testagem, maior a prevenção. Todas as ações importantes que foram feitas em Araraquara, a ideia é dentro da realidade de cada cidade é adaptá-las com sabedoria", afirma.

HISTÓRICO
Adauto Scardoelli foi eleito com 18.410 votos (44,42%) e assume a prefeitura de Matão pelo quarto mandato. O político ocupou o posto, de 1997 a 2000, de 2005 a 2008 e de 2008 a 2012. Após oito anos, ele retorna ao Executivo local.  

O prefeito também elencou quais serão as prioridades e desafios durante a sua quarta gestão. Equilibrar as contas públicas e combater a pandemia serão os maiores obstáculos da sua quarta gestão.  

"Estamos vivendo um momento histórico adverso, então o desafio é maior. Mas estamos preparados e a experiência de estar no quarto mandato ajuda muito. Já vivemos situações difíceis e não dá pra ficar lamentando. Temos que enfrentar o problema com tranquilidade, seriedade e determinação. Ir resolvendo as coisas com calma tudo vai se ajeitando e rezando para que a vacina venha o mais rápido possível, pois nossa prioridade é preservar vidas", finaliza.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON