Aguarde...

Vacinas

Estudantes de medicina cobram vacina contra covid-19

Ao menos, 10 estudantes denunciam o problema; secretária de Saúde afirma que nomes estão numa lista de doses remanescentes

| ACidadeON/Araraquara

 

Estudantes de medicina que atuam nas UPAs cobram vacinação contra a covid (Foto: Amanda Rocha)
Estudantes do quarto ano de medicina da Universidade de Araraquara (UNIARA) pedem para serem imunizados contra a covid-19.  

Eles relatam que atendem em postos de saúde e na UPA da Vila Xavier, que é polo de referência da doença na cidade.

Ao menos dez estudantes procuraram a reportagem para denunciar o problema, e afirmam que "a faculdade e a prefeitura vêm negando a vacinação há meses".  

Por mensagem, eles afirmam que podem "ser vetores para outros pacientes além do risco que corremos para nossa própria saúde".

Uma estudante que se apresenta como representante da turma e que prefere não se identificar, denuncia que os alunos estão expostos ao contágio e que o trabalho que o grupo desenvolve contribui para o enfrentamento da pandemia no município.  

"A gente sentiu que estavam precisando e que de alguma forma poderíamos ajudar, quando passamos por posto de saúde atendemos pacientes com auxilio dos professores mas isso ajuda muito o sistema de Araraquara. Estamos na upa central, referente pra covid pediátrico de toda região, estamos em todos os postos de saúde, Cecap, Santa Angelina, Del Rei..Estamos no 4º ano da faculdade e são duas turmas de 50 alunos, e o que aconteceu foi que quando retornamos, eles vacinaram o 5º e 6º ano de medicina e falaram que logo em sequencia vacinariam o 4º ano", expõe.

Mas, segundo a turma, isso não tem acontecido. Eles denunciam ainda que estudantes de outros cursos já foram vacinados. 

"Eles vacinaram a enfermagem até do 2º ano e a gente nada, ficamos super chateados e revoltados, mas continuamos. Eu particularmente estava na UPA e estudantes nos postos, os professores com muito bom senso quando viam alguém com quadro gripal nos afastaram. Agora no meio de abril, a Unesp de Odonto acabou retornando com atividades práticas, e fizeram uma solicitação não sei como nem por meio de quem, e alunos foram vacinados com as doses remanescentes que é justamente a solicitação que estávamos fazendo à prefeitura", declara.  

O QUE DIZ A SECRETÁRIA DE SAÚDE 

Procurada, a secretária municipal de Saúde, Eliana Honain, explica que já foram vacinados os alunos de medicina do quinto e sexto anos, mas que as doses são insuficientes. 

"Primeiro nós recebemos doses de vacinação para os profissionais da área da saúde compatível com o que as pessoas tomaram a vacina de gripe no ano de 2020. Não foi a realidade porque muitos dos profissionais e principalmente os alunos não aderem a essa vacina. Agora temos outra demanda que eles tem que entender , tem muitos profissionais que estão trabalhando na linha de frente da covid que também não foram vacinados porque não tem doses disponíveis para eles", frisa. 

Ainda segundo a secretária, as universidades estão responsáveis por organizar listas com os nomes dos estudantes que poderão ser vacinados com doses remanescentes dos postos de vacinação. 

"Nós pedimos pra Universidade deixar as listas nos postos de vacinação com o compromisso de ir chamando aquela que seria as chepa, então as chepas estão direcionadas as todos os alunos", diz.  

O QUE DIZ A UNIVERSIDADE DE MEDICINA 

Por meio de nota, o curso de Medicina da Universidade de Araraquara disse que está ciente da situação e que solidariza fortemente com esses estudantes, "mas que a questão deve ser tratada nos âmbitos municipal, estadual e federal, visto que a universidade não tem nenhum poder de decisão a respeito do Plano Nacional de Imunizações".


Segundo a universidade, "foi encaminhada à Secretaria Municipal de Saúde, uma lista com nomes dos estudantes dos cursos da área da saúde da Uniara que estagiam nas unidades, pleiteando vacinas para esse público, e que, assim, a intenção é começar a chamá-los para tomarem, nesse primeiro momento, doses remanescentes das vacinas".

No entanto, de acordo com estudante que prefere não se identificar, há seis semanas o grupo aguarda pelas doses.

"A secretária alega que estamos na lista das doses remanescente desde março mas não entendemos porque o curso de odontologia da Unesp já tomou as 100 doses remanescentes, se eles chegaram em abril. Se pelo menos chamassem aos poucos , tipo três alunos por semana, mas não , vacinam 100 alunos da Unesp e alunos da enfermagem de uma vez", desabafa.





Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON