Aguarde...

ACidadeON Araraquara

Araraquara
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

A paixão de Francisco Oswaldo Castellucci Filho pela Rua Cinco

Em paralelo a sua vida, Castellucci viu a Rua Cinco esplandecer e se transformar no Boulevar dos Oitis

| ACidadeON/Araraquara

Francisco Oswaldo Castellucci Filho é apaixonado pela Rua Cinco (Foto: Tatiana Andrade)
Francisco Oswaldo Castellucci Filho é araraquarense. Araraquarense da Rua Cinco, do coração da cidade, apesar de ter sido registrado pelo pai na capital. Francisco, o filho, nasceu na Santa Casa de Misericórdia, passou a infância usando os galhos dos oitis para subir nos telhados e tinha os paralelepípedos como caminho para as muitas escolas que frequentou depois de uma breve estada fora da cidade. É o caçula de três irmãos.  

Durante a infância e boa parte da adolescência, o agente penitenciário aposentado morou com a família em uma casa na Avenida 15 de Novembro, quase esquina com a Voluntários da Pátria. A Rua Cinco, no entanto, era o seu endereço mais certeiro. Era onde funcionava o consultório médico do pai, onde passava os dias brincando de coisas de menino: bola, estilingue, papagaio, subir em árvores. Daquela época conserva alguns amigos e muitas lembranças.  

"Juntava um grupo de meninos e a gente brincava de tudo. Quantas vezes chegava em casa e minha mãe estava me esperando porque eu tinha aprontado alguma! Naquela época não é como é hoje. Eu fazia o caminho da minha casa para o consultório muitas vezes levando e trazendo recados", recorda-se.  

Castellucci Filho mudou-se em definitivo para a Rua Cinco em 1983, anos depois de o consultório ser desativado. Morava ali, entre as avenidas 15 de Novembro e 7 de Setembro, quando se casou, quando seu filho chegou, quando perdeu seus pais. Também estava lá quando conquistou o tão desejado trabalho remunerado, quando sobreviveu a rebeliões e a um acidente de moto, quando se aposentou.  
 
Rua Cinco também conhecida como Boulevard dos Oitis é uma das mais bonitas de Araraquara (Foto: Amanda Rocha)
Em paralelo a sua vida, viu a Rua Cinco esplandecer. Lembra-se quando o então prefeito Rubens Cruz alargou as ruas e plantou damas da noite, das podas frequentes de Waldemar de Santi e sua preocupação em aproveitar as sementes dos oits em outros pontos da cidade, do tombamento das árvores, da tentativa de recuperação dos paralelepípedos, da instalação de lâmpadas verdes no trecho que compreende o Bulevar dos Oitis, dos muitos comércios que se instalaram na esquina de sua casa.  

Hoje, não anda pelas calçadas de arenito com marcas de dinossauros com a mesma desenvoltura dos tempos de meninos. Além da idade e das consequências do acidente de moto que sofreu, as raízes expostas dos oitis deixam o caminho traiçoeiro. Daqueles tempos de menino, no entanto, ainda traz o sorriso ao falar da Rua Cinco e, por estas e outras, não pensa em sair de onde sempre esteve. "O passarinho toma chuva, mas sempre faz o ninho no mesmo lugar."


Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON