ACidadeON Araraquara

Araraquara
mín. 20ºC máx. 36ºC

Economia

"Passamos pela pior crise da história do Brasil", diz George Vidor

Apesar da afirmação, o especialista em economia acredita na melhora rápida em um futuro próximo

| ACidadeON/São Carlos

George Vidor vê um futuro melhor para a economia brasileira (Foto: ACidade ON São Carlos)

O palestrante do Agenda Rio Claro desta sexta-feira (6) veio com tudo para debater sobre aquilo que mais sabe: economia. George Vidor é jornalista especializado em economia. Atualmente comentarista da seção Conta Corrente, do Jornal da Globo News, colunista e editorialista do jornal O Globo, Vidor diz que o Brasil passou pela pior crise da história, mas que percebe um futuro próspero, apesar da sensação de incerteza constante na população.

"Primeiro temos que ver essa situação inusitada que estamos vivendo. A economia está reagindo muito lentamente, estamos naquele ponto em que alguns setores já estão colocando a cabeça para o lado de fora e outros ainda estão afundando. A sensação média é a de que as coisas podem estar melhorando, ou piorando, mas para mutia gente ainda não melhorou. Tem um cenário político influenciando tudo, é um ano de eleições gerais, vai mudar Governo, Assembleia, parte do Senado e a presidência da República" lembrou o palestrante.     

Ele acrescenta que "a economia tem a ver com o futuro, a alavanca da economia é o investimento, mas só se investe quando se vê perspectiva no futuro. Se o cenário está nebuloso na política, você retarda esse investimento, você bota o pé um pouquinho freio, quando seria a hora de colocar o pé no acelerador".  

"Prudência e calda de galinha não faz mal a ninguém", diz George Vidor (Foto: Waltinho Millaneto)

Para Vidor, apesar da insegurança advinda do trauma da crise, o brasileiro não precisa mais temer tanto o que virá. "Nós passamos pela pior crise da história do Brasil. Nunca tivemos uma crise tão profunda por tão longo tempo, isso fez com que 3 milhões de pessoas ficassem sem ocupação; 75% dos brasileiros não tem capacidade de sobreviver mais de seis meses empregados. Daí a crise social que a gente está vivendo. É um pouco desesperadora essa situação, a gente precisa voltar a gerar emprego e investimento. Não há muito o que se possa fazer, mas prudência e caldo de galinha não faz mal a ninguém, o natal desse ano vai ser melhor do que o do ano passado" assegurou o especialista.   


Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Veja também