Aguarde...

ACidadeON Araraquara

Araraquara
mín. 20ºC máx. 36ºC

Economia

2019 começa com abertura de 237 novas vagas com carteira assinada

Segundo dados do Caged, este foi o melhor resultado para o período desde janeiro de 2013

| ACidadeON/Araraquara

Indústria é destaque nas contratações em Araraquara
Araraquara iniciou o ano de 2019 com a abertura de 237 novas vagas com carteira assinada. O resultado decorreu de 2.424 admissões e 2.187 desligamentos em janeiro. De acordo com levantamento do núcleo de economia do Sindicato do Comércio Varejista de Araraquara (Sincomercio), com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), este foi o melhor resultado para o período desde janeiro de 2013, quando foram criados 458 novos postos.  

Entre os setores de destaque estão a indústria, construção civil e serviços, com a abertura de 461 vagas. Por outro lado, os setores do comércio e da agropecuária dispensaram, juntos, o total de 224 funcionários.  

O bom resultado da indústria araraquarense foi motivado principalmente pelas contratações nos subsetores da mecânica e têxtil que juntos foram responsáveis por 72,5% das admissões do setor. O superávit na geração de empregos do município vai ao encontro dos resultados da indústria paulista, que também registrou um saldo acima da média esperada para janeiro. Segundo dados divulgados pela Federação e Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp) o resultado estadual reflete principalmente o aumento de produção de veículos automotores e máquinas, que impulsiona outros subsetores industriais, como o da indústria de plástico e da borracha.

O setor da construção civil também apresentou dados relevantes, reforçando a trajetória de retomada mais consistente do emprego observada em janeiro. Foram registradas 289 admissões e 164 desligamentos, resultando em um saldo de 125 funcionários contratados tanto para a construção de empreendimentos imobiliários, para obras de urbanização e infraestrutura, como também para reforma de empresas em expansão.

Já o comércio foi o setor que mais demitiu, com um saldo negativo de 169 vagas. As demissões estão relacionadas, sobretudo, com o número de contratações temporárias ocorridas em dezembro de 2018 para atender a demanda de final de ano e que são extintas após esse período. O início do ano é um período complicado para o comércio, visto que a maior parte das famílias está controlando o orçamento após os gastos de final de ano, e também economizando para as despesas comuns nesses primeiros meses, como material escolar, matrícula, IPVA, IPTU, entre outros.

Em geral, os dados de janeiro apontam que o emprego formal no município manteve a tendência de crescimento iniciada em 2018 e reflete os resultados da economia nacional, ainda em recuperação e em compasso de espera pela reforma da previdência. Dado o alto número de trabalhadores desempregados ou em situação informal, a reincorporação dessas pessoas no mercado de trabalho é um processo gradual, sendo que esse resultado inicial traz boas perspectivas para o decorrer do ano.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook