Aguarde...
Voltar

Economia

Reunião entre Iesa e sindicato termina sem acordo

Ficou para próxima quarta-feira (11) definição sobre a forma de pagamento do acerto trabalhista dos 247 demitidos

| ACidadeON/Araraquara

Iesa Araraquara já teve mais de 2,5 mil funcionários (Foto: Arquivo/ON)
Representantes dos 247 trabalhadores demitidos essa semana da Iesa, em Araraquara, se reuniram nesta sexta-feira (6) com a direção da metalúrgica para saber como ficará o pagamento dos direitos trabalhistas dos funcionários.  

O departamento jurídico da Iesa informou que o prazo para a quitação desses débitos vence na quarta-feira e até lá ainda não é possível garantir como esse pagamento será feito, pois a empresa espera a entrada de recursos por meio da venda de algum ativo para concretizar os pagamentos.  

Ainda na próxima semana, representantes da Iesa e dos funcionários irão se reunir com o Ministério Público do Trabalho, para dar continuidade ao assunto.    

A reportagem tentou conversar com os representantes dos funcionários demitidos, mas até o momento, não obtivemos retorno. 

Entenda o caso  

Na última sexta-feira (30) a Iesa demitiu 247 funcionários que estavam em licença remunerada desde 2018, devido à baixa produtividade da empresa. Agora, a briga do sindicato é para que a empresa pague todos os benefícios atrasados devidos.  
 
A empresa está em recuperação judicial, o que lhe assegura o direito de continuar operando com o objetivo de superar a dificuldade financeira. Essa situação também garante o direito da empresa de promover cisão, incorporação, fusão ou transformação de sociedade com o objetivo de facilitar os meios para que a indústria saia do vermelho. Agora, a empresa fica com cerca de 294 funcionários, sendo que 124 estão afastados por algum motivo e 170 estão ativos.

A empresa, que é o maior parque metalúrgico da América Latina, chegou a ter 2,5 mil funcionários. Desde 2014 quatro grupos de funcionários foram demitidos totalizando cerca de 2 mil pessoas.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON