Aguarde...

ACidadeON

Voltar

Economia

Professores se tornam microempreendedores para dar mais aulas

Abrir a própria escola, se aposentar pelo INSS são algumas vantagens para os professores que se tornam MEI

| ACidadeON/Araraquara

Aumenta o número de professores que se tornam MEIs (Foto: Reprodução EPTV)
 
Professores da região estão se tornando microempreendedores individuais para dar mais aulas particulares e prestar serviços para empresas.

Segundo o Serviço Brasileiro de Apoio às Micros e Pequenas Empresas (Sebrae), de janeiro a setembro deste ano, 56 mil professores abriram cadastro como MEI no País. Em Araraquara são 527.

Abrir a própria escola, se aposentar pelo INSS são algumas vantagens para os professores que se tornam MEI. A formalização pode representar também aumento nas possibilidades de negócio.

"A partir do momento que eu consigo me formalizar aumenta muito esse leque, porque às vezes eu quero atender uma empresa que vai me exigir uma nota fiscal. Se eu não tenho tudo isso formalizado, eu acabo perdendo negócio", exemplifica o consultor do Sebrae Diego Souza.

Formado há dois anos, o professor de física e matemática Eric Kawakame viu nas aulas particulares uma maneira de entrar no mercado de trabalho. Ele percebeu que havia demanda e preferiu se tornar um MEI para ter um CNPJ e assim conseguiu mais oportunidades.

"As instituições de ensino estão contratando não como CLT, mas como PJ (pessoa jurídica). Então, com o MEI eu tenho oportunidade de entrar nesses lugares para dar aula, basta emitir uma nota fiscal e prestar esse serviço que seriam as aulas", diz ele.

Kawakame criou sua própria escola de aulas particulares de exatas e conta que abrir o negócio ficou mais fácil, porque ele já tinha se formalizado. "Tendo essa condição de MEI eu posso abrir o espaço, ter minha marca e eu vi como uma oportunidade de mercado, porque hoje tem necessidade de aulas de exatas", destaca.

O professor de educação física Lucas Steinberg Colturato conseguiu mais clientes com a formalização. "Eu dou aula em uma academia, em dois projetos sociais. No caso a MEI tem a inscrição gratuita e a manutenção é barata, vale a pena o investimento", afirma.

"O número de empreendedores tem aumentado. A gente tem o ponto não tão bom que é a crise econômica e muita gente acaba perdendo o emprego e se vendo na informalidade e a única opção é o empreendedorismo. Mas, também, tem aqueles que acabam empreendendo por oportunidade", diz o consultor do Sebrae.


Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON