Aguarde...

Economia

Recessão econômica será inevitável após pandemia de covid-19

O que virá depois da quarentena? Pesquisa mostra que a maioria da população entende que a vida financeira pessoal será prejudicada

| ACidadeON/Araraquara

Coronavírus deve provocar uma recessão no País (Foto:Sarah Brito/ACidadeON)
 
Quais são os efeitos econômicos desta pandemia? Comércio fechado, empresas dando férias coletivas aos seus funcionários, profissionais liberais parados. No momento é uma questão de saúde pública, mas o que já se pergunta é: quais serão os efeitos na economia.

O administrador público Álvaro Guedes, afirma que passada a quarentena, os efeitos econômicos já devem aparecer e terão que ser encarados pelos governantes. "Seguramente o País entrará em um processo de recessão, tudo leva a crer que a economia sofrerá muito", afirma.

Ele exemplifica que bares, restaurantes fechados geram um impacto grande. "Os deliverys são uma forma de minimizar o impacto, mas não serão a solução em 100% dos casos", reforça.

"Acredito que a situação de dificuldades econômicas ainda irá se agravar e perdurar", analisa.

O que a população acha?
Uma pesquisa Datafolha publicada nesta terça-feira (24) pelo jornal "Folha de São Paulo" aponta que a maioria dos brasileiros acredita que a economia será muito afetada pelo coronavírus e quase um terço dos entrevistados entende que a vida financeira pessoal será prejudicada. Mais da metade está certa que a renda pessoal vai diminuir.

O Datafolha entrevistou 1.558 pessoas por telefone celular entre quarta-feira (18) e sexta (20). A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.

Quando a pesquisa pergunta, a economia será afetada pela pandemia, 79% dos entrevistados responderam que sim.

Em relação ao tempo, 50% acredita que os efeitos na economia será por muito tempo e 44% disseram que os problemas serão por pouco tempo. 3% dos entrevistados disseram que não terão prejuízos e 4% não sabe.

Quando a pergunta foi: o surto de coronavírus prejudicará sua vida financeira pessoal, 28% disseram que por muito tempo e 45% por pouco tempo. 24% disseram que não terá prejuízos e 3% não sabe.


Mais do ACidade ON