Publicidade

economia

3,2 mil empresas foram abertas em Araraquara no 1º semestre

Número representa aumento de 43,8% quando comparado ao primeiro semestre de 2020; economista João Delarissa analisa cenário

| ACidadeON/Araraquara -

Cerca de 3,2 mil empresas foram abertas em Araraquara somente no primeiro semestre (Foto: Amanda Rocha)
 

Cerca de 3.200 empresas foram abertas em Araraquara no primeiro semestre de 2021, o que representa um aumento de 13,6% em relação aos índices do segundo semestre de 2020 e de 43,8% quando comparado ao primeiro semestre de 2020.

No mesmo período, 923 empreendimentos foram encerrados na cidade - alta de 4,1% na comparação com o segundo semestre de 2020 e de 11,9% em relação ao primeiro semestre de 2020. Os dados fazem parte do Mapa das Empresas realizado pelo Núcleo de Economia do Sincomercio Araraquara.

Para João Delarissa, analista econômico do Sincomercio Araraquara, os resultados revelam que mesmo com a pandemia, o setor não para e que o empreendedorismo virou opção para muitas pessoas afetadas pela crise.

"Os dados mostram que o setor empresarial, independentemente, do que aconteça com pandemia ou sem pandemia ele não para. Se a gente pegar os últimos três anos a gente vai ver uma formalização média de cerca de 430 empresas por mês aqui em Araraquara e os encerramentos também seguem um padrão, todos os meses, cerca de 150 negócios são formalmente encerrados", afirmou. 

"Por um lado, depois de mais de um ano e meio da pandemia podemos falar com um pouco de precisão é de que essa grande incerteza e instabilidade que foi trazida pela pandemia tornou o empreendedorismo uma opção viável para muitos. Temos aqueles trabalhadores que perderam seus empregos, autônomos que acabaram impossibilitados de exercer as suas funções por causa do isolamento social e passaram a empreender como uma forma de obter a renda que foi perdida", completou.

Na economia local, assim como ocorre em âmbito nacional, os microempreendedores individuais têm grande peso na araraquarense e representam grande parte das novas empresas. O setor representa cerca de 54% de todos os negócios em funcionamento em Araraquara.

"Temos 81% dos negócios tanto do País quanto na cidade que atuam nos setores de comércio, ou prestação de serviços. São setores fundamentais e em relação ao porte temos os micro empreendimentos e, principalmente, o empreendedor individual como a força motriz do setor empresarial de Araraquara", defendeu.

Em relação à atividade econômica das empresas, a predominância do setor terciário em âmbito nacional é observada em igual proporção para a cidade de Araraquara: 81% dos negócios atuam em atividades de comércio e prestação de serviços. O setor da construção representa 10% das empresas, a indústria 8% e a agropecuária 1%. Salões de beleza e serviços de estética, por exemplo, são alguns dos setores de maior crescimento no setor.

"Temos atualmente o setor de salões de beleza e serviços de estática um maior número de empresas abertas. Então cabeleireiros, manicure, pedicure, formalmente ativas são quase 1,2 mil, se for considerar atividades de beleza e estética nesse número também mais 437 empresas formalizadas até julho de 2021", apontou.

Buscar conhecimento sobre o setor que se pretende empreender é o primeiro passo para não ficar pelo caminho e obter bons resultados.

"Os números de encerramentos são subestimados, mas todos os meses temos uma quantidade muito grande de empresas deixando de operar e assim como o MEI representa a maior parte das empresas em atividade, ele também representa a maior parcela dos negócios encerrados. É importante fazer um estudo, saber em que segmento você vai atuar e conhecer ele", finalizou.

Mais notícias


Publicidade