Publicidade

economia

Apesar de obra, futuro do antigo Extra é incerto em Araraquara

Fechado desde 24 de dezembro, local vai passar por adequações e alterar trânsito nos próximos meses

| ACidadeON/Araraquara -

 

Hiper Extra encerrou atividades em Araraquara no dia 24 de dezembro (Foto: Guilherme Leal/CBN Araraquara)

 

O futuro do antigo Hiper Extra, no Centro de Araraquara, segue sendo incerto. Apesar de uma obra que vai alterar o trânsito na região Central, o grupo Assaí disse que ainda não definiu com o GPA [controlador do Extra] quais lojas serão absorvidas e transformadas em atacarejo. 


Em nota, o Assaí informou que ainda não houve acordo de quais unidades serão convertidas. "As negociações entre Assaí e GPA contam com etapas a serem concluídas. Estimamos que o fechamento completo da transação ocorra até o fim do primeiro trimestre de 2022", disse. 


Ainda de acordo com o Assaí, a lista de lojas envolvidas vai ser divulgada assim que a informação foi disponibilizada ao mercado. Procurado, o GPA não respondeu aos questionamentos enviados pela reportagem. 


Recentemente, as empresas firmaram acordo para que 71 lojas do Hiper Extra fossem transferidas ao Assaí, enquanto 32 convertidas em Mercado Extra ou Pão de Açúcar. Outras quatro lojas foram fechadas definitivamente. O Extra Araraquara fechou em 24 de dezembro.

OBRA E TRÂNSITO
A Prefeitura de Araraquara comunicou que, a partir de sábado (29), o trecho da Avenida José Bonifácio, entre as ruas São Bento (Rua 3) e Padre Duarte (Rua 4), no Centro, vai ter velocidade reduzida para 30 km/h e alteração na sinalização de trânsito. 


A alteração, segundo a Prefeitura, ocorre em função das obras de adequação do antigo Hiper Extra, e se estende até o fim do mês de julho. Com isso, as autoridades de trânsito recomendaram atenção aos motoristas e respeito ao novo limite de velocidade. 


"O prédio do antigo Hipermercado Extra receberá obras de reforço estrutural para se adequar a um novo empreendimento comercial do ramo de atacarejo, por isso o trânsito sofrerá alterações nesse período", explicou o coordenador de Mobilidade Urbana, Nilson Carneiro. 


Apesar das modificações, o serviço de transporte coletivo não vai ser alterado.

Mais notícias


Publicidade