Aguarde...

ACidadeON Araraquara

Araraquara
mín. 20ºC máx. 36ºC

economia

Novo Honda CR-V chega em breve ao Brasil com motor turbo

O design em geral foi mantido na quinta versão do modelo, porém o interior ganhou ainda mais tecnologia

| ACidadeON/Ribeirao

 


por Daniele Ramiro / Auto Press
 

A Honda lançou uma tendência no mercado automotivo quando criou o CR-V, em 1995. Apesar de outras fabricantes se apresentarem como pioneiras no segmento de crossovers, de forma cronológica, foi a montadora japonesa quem deu o pontapé inicial no segmento, ao criar uma espécie de SUV amplo e familiar, mais alto e com algumas capacidades off-road, construído na plataforma do Civic. O resultado foi ter no line up um dos SUVs mais vendidos da história e o mais comercializado no mundo em 2016.  

O modelo que marcou tendência já está na quinta geração, apresentada nos Estados Unidos no final de 2016 como linha 2017. É este modelo que passa a ser comercializado neste primeiro semestre no Brasil a expectativa é de que seja lançado até março e com novidades. Desta vez, parece que a Honda decidiu ousar um pouco mais e não apenas evoluir o modelo, como é de costume. O novo CR-V traz alterações mais substanciais no conteúdo e na mecânica. A quinta geração do CR-V foi lançada prometendo mudanças que são cumpridas, mas com moderação. O CR-V chega para competir com os poucos SUVs médios que oferecem sete lugares, caso do novo Volkswagen Tiguan.  

O design em geral foi mantido, assim como a altura elevada, que oferece amplitude ao motorista. A quinta geração do CR-V também ganhou linhas dinâmicas que lembram o novo Honda Civic, dando um ar esportivo ao crossover. Não era para menos: o CR-V foi construído na mesma plataforma do sedã, o que o tornou mais leve, com a adoção de aços mais resistentes. Agora pesa entre 1.520 e 1.602 quilos, de acordo com a versão, ou seja, aproximadamente 40 quilos a menos que o modelo anterior, mesmo sendo maior e com mais equipamentos.  

O motor também é uma novidade para o modelo, o novo turbo de quatro cilindros e 1.5 litro, com injeção direta e capaz de entregar 187 cv e 24,5 kgfm de torque, disponível entre 2 mil e 5 mil rpm no Civic Touring vendido no Brasil, este mesmo propulsor rende 173 cv e 22,4 kgfm de torque entre 1.700 e 5.500 giros, mas a expectativa é que o modelo importado use a configuração mais forte. O trem de força carrega ainda transmissão CVT que envia o torque para o eixo dianteiro ou para as quatro rodas, em um sistema on demand.  

Na parte de tecnologia e de segurança, o CR-V conta com um sistema multimídia com uma tela de 7 polegadas e conectividade para Apple CarPlay e Android Auto, rádio com oito alto-falantes e navegador de GPS da marca Garmin. Ele adiciona uma câmara lateral para projetar no painel a imagem do ponto cego do lado direito quando o motorista dá seta para mudar de faixa, batizado de Honda Lanewatch presente também no Civic Touring. Tem ainda um monitor de atenção que controla o nível de esgotamento do motorista.  

Uma outra mudança deve ser um pouco mais problemática para a Honda no Brasil. A fábrica em Jalisco, no México, parou de produzir o CR-V e passou a fazer o HR-V. Daí o novo CR-V passar a ser importado dos Estados Unidos. Isso significa que deixa de aproveitar o acordo bilateral com o México e passará a pagar um imposto mais pesado. Para os norte-americanos, o CR-V Touring, de topo, custa iniciais US$ 34 mil, algo em torno de R$ 109 mil. Com a mudança, a nova geração deve vir bem mais cara, perto de R$ 170 mil. O que deve afetar sua performance no mercado brasileiro. O atual, com motor 2.0 aspirado flex de 155 cv, é vendido por R$ 148 mil.

Sofisticação apurada  

A versão Touring do novo Honda CR-V, além do motor 1.5 turbinado, chega com equipamentos sofisticados. O interior conta com volante revestido de couro, teto solar, rodas de 18 polegadas, bancos em couro com ajustes elétricos e memória, ar-condicionado de duas zonas, chave presencial e uma série de outros itens dignos de configurações de topo.  

A superioridade em relação ao modelo anterior é expressiva. O novo Honda CR-V traz materiais com qualidade visivelmente melhor. A nova base proporciona rigidez e leveza, o que se traduz em uma condução mais prazerosa. Quando a assunto é habitabilidade, o CR-V sempre foi uma referência do segmento. E continua sendo um dos modelos mais amplos, principalmente nos bancos traseiros, sendo capaz de levar até três adultos de maneira confortável. Além disso, o CR-V também cresceu: 5,8 centímetros no comprimento, 3,6 cm na largura, 3 cm na altura e 4 cm no entre-eixos.  

A preocupação com a segurança trouxe para o novo CR-V algumas vantagens. Todas as versões contam com seis airbags, freios ABS com distribuição de frenagem eletrônica, controle de estabilidade e de tração, sistema Isofix de fixação de cadeiras para crianças, freio de estacionamento elétrico, monitoramento da pressão dos pneus e luzes diurnas em leds. O motor responde bem desde o primeiro toque no acelerador. Mas é bom pisar com vontade se o interesse for arrancar com vigor, porque o câmbio CVT anestesia um pouco a atuação do propulsor. Mas, convém dizer: é adequado à proposta do carro, já que se movimenta de forma silenciosa e priorizando a economia de combustível.  

Novo Honda CR-V deve chegar ao Brasil ainda este ano (foto: Divulgação)


Veja também