Aguarde...

ACidadeON

Voltar

esportes

Atletismo de Araraquara dobra número de medalhas nos Abertos

Equipe terminou competições com cinco medalhas, frente a duas conquistadas em 2018; no ACD foram 12

| ACidadeON/Araraquara

Equipe de atletismo de Araraquara durante os Jogos Abertos do Interior. (Foto: Divulgação)

A equipe de atletismo de Araraquara dobrou o número de medalhas nos Jogos Abertos do Interior, disputados em Marília, na comparação com a edição do ano passado. No total, foram cinco medalhas, frente a duas conquistadas em 2018. No ACD foram 12 deste ano, contra 11 do ano passado.  

Destaque para a participação de Éder de Souza, ouro nos 110 metros com barreira; Milena Mara, que conquistou o ouro nos 10 mil metros e o bronze no 5 mil; João Barbosa de Jesus, prata no salto com vara e Luis Bacca, bronze no salto triplo, somando assim cinco medalhas.   

LEIA TAMBÉM 

Atletismo garante 12 medalhas no primeiro dia de Jogos Abertos  

Peneiras nos bairros buscam talentos para o atletismo de Araraquara  

Atletismo busca ficar entre os cinco melhores nos Jogos Abertos

Na análise do coordenador da equipe José Rogério Figueira os resultados mostram a união dos atletas e a evolução que vem desde a disputa dos Jogos Regionais do ano passado. Para ele, no atletismo convencional, a melhora foi significativa.  

"O saldo é positivo, pois vemos uma equipe mais unida e os resultados aparecendo. Nos Regionais do ano passado não subimos no pódio, ficamos em quinto e este ano fomos campeões. No ano passado não ficamos nem entre os dez no masculino dos Abertos e este ano ficamos em sexto", explica.  

Essa foi à última competição do calendário oficial da equipe. Agora, o time volta os olhos para o trabalho de base, que vem crescendo a partir do projeto "Vencendo Barreiras", em parceria com o Grupo São Francisco para fortalecer e fomentar a participação de jovens talentos no esporte.  

"O trabalho de base é de médio prazo, mas o importante é estar fortalecendo a equipe, pois eles são o futuro do atletismo araraquarense. Não adianta nada focar na equipe principal sem a base ser observada. É importante a gente sempre ter olhos atentos para a base", finaliza José Rogério.

Mais do ACidade ON