Aguarde...

esportes

Com novo protocolo, médico da AFE indica apoio à retomada do Paulistão

Doutor Daniel Felício fala sobre baixo índice de casos no clubes, mas especialista contesta continuidade

| ACidadeON/Araraquara

 

Doutor Daniel Felício enfatiza sobre baixo índice de casos no clubes (Foto: Divulgação)

O Campeonato Paulista continua paralisado por conta da fase emergencial, e a Federação Paulista de Futebol tenta convencer o Ministério Público que é possível ampliar a confiança com um novo protocolo de saúde. 

Na Ferroviária, o médico doutor Daniel Felício, responsável pelo departamento médico do clube, falou que a Ferroviária é a favor do continuidade do Paulistão se o protocolo for seguido a risca. 

"A Ferroviária concorda com o retorno do futebol desde qUE todos os pontos acordados sejam rigorosamente cumpridos junto com a Federação Paulista Futebol, desde inicio da pandemia, realizamos inúmeros testes de covid entre os atletas, comissão técnica, staff, funcionários e colaborares", frisa. 

A Ferroviária já atingiu a marca de um mês sem casos confirmaDos mas ela não é a regra, na série A1 equipes como Corinthians e Botafogo de Ribeirão Preto tiveram surtos de covid-19 no elenco. 

Segundo o doutor Felício, a Ferroviária tem aderido aos protocolos e as testagens. 

"Em 2021, só no campeonato Paulista masculino e a Copa Libertadores feminino, já foram realizados 500 testes, e a taxa de contaminado é de 1,5%. Nossa última testagem foi dia 31 de março e todos resultados foram negativos", informa.  

Em contrapartida, o epidemiologista da UFSCar, Bernadino Alves Souto analisou a resposta do médico da Ferroviária, e reforça que o momento pede restrições e manutenção somente dos serviços essenciais. 

"Toda e qualquer medida pra ajudar a controlar e combater a epidemia é sempre bem vinda e quanto mais rigorosa melhor. O problema é que a situação atual é tão grave e o espalhamento do vírus está tão acentuado que temos que parar tudo e deixar funcionamento só o que é muito essencial. Além disso temos que impedir a circulação não essencial de pessoas em qualquer lugar e fazer testagem em massa na população inteira, e garantir que todos positivos e quem teve contato com casos positivos e suspeito realmente façam o isolamento correto para que a gente possa controlar a pandemia", finaliza.

Mais do ACidade ON