Publicidade

esportes

Metade dos times do grupo da Ferroviária já mudou de técnico

Além da Locomotiva, Pouso Alegre, URT e Caldense optaram por mudar o comando técnico durante a Série D

| ACidadeON/Araraquara -

O treinador Thiago Carpini não faz mais parte do da Ferroviária (Foto: Divulgação / Ferroviária S/A)
 

  


O destaque da semana na Ferroviária foi a troca no comando técnico, saiu Thiago Carpini e chegou Vinicius Munhoz. O time também teve a chegada do coordenador técnico Carlos Rabello e do diretor de Futebol Rodrigo Possebom.

Mas não é só a Ferroviária que vive essa experiência de trocar treinadores. Curiosamente, no grupo da Locomotiva Grená na Série D do Campeonato Brasileiro, metade das equipes trocou de técnico nessas seis primeiras rodadas.

A Caldense (MG), adversária da Ferroviária no fim de semana, também passa por essa transição. O time mineiro demitiu Junior Martins e contratou um conhecido do torcedor comercialino, Fahel Júnior. Ele e o auxiliar Rubio Alencar foram anunciados na terça-feira (24).

A Caldense fez a troca devido ao momento que vive na competição, é um time bem diferente daquele que chegou à semifinal do Campeonato Mineiro e perdeu para o Atlético. O time é lanterna do grupo A6, ainda não venceu, soma dois empates e quatro derrotas.

E essa troca de técnicos parece estar dando certo. A URT (MG) que foi goleada na estreia pela Ferroviária por 8 a 0, trocou Ricardo Severo pelo técnico Ricardo Chuva e hoje está na frente da Locomotiva na tabela, na quinta colocação. 


No Pouso Alegre (MG), o Paulo Roberto Santos, ex-técnico da Ferroviária, chegou em Minas no começo do mês e colocou o time na liderança do grupo. 


Falando em novo técnico, nesta quinta-feira (26) teve apresentação do Vinicius Munhoz em coletiva de imprensa. Além do novo comandante, respondeu aos questionamentos dos setoristas o novo dirigente Rodrigo Possebom.

Publicidade