Aguarde...

ACidadeON

Voltar

vidaeestilo

Descubra quem está por trás dos personagens da Carreta da Alegria

Jovens levam alegria para crianças e pais e não acham que correm perigo nas manobras que fazem pelas ruas: 'somos profissionais'

| ACidadeON/Araraquara

 Amanda Rocha/ACidadeON

Eles dançam, rebolam e agitam frequentadores da carreta (Amanda Rocha/ACidadeON)

 

Por onde eles passam é animação. Quem está no carro, na calçada, nos barzinhos. E mais ainda para quem está dentro da Carreta da Alegria, uma atração em Araraquara. Só que os grandes astros estão sempre por detrás das máscaras e incorporando os super-heróis e personagens de desenhos animados. Fofão, Fofona e Homem-Aranha são clássicos. Às vezes, outros mais se juntam à trupe.

CLIQUE AQUI E VEJA MAIS FOTOS

Eles rebolam e fazem passinhos da moda enquanto o som alto ‘manda ver’ nas músicas do momento; funk e pop não podem faltar. As crianças gostam e os pais também. Há quem critique. Ache perigoso. Muitos, na verdade. Mas é inegável que eles levam alegria para as ruas de Araraquara.

Quem são eles?
Com 16 anos, Lucas Augusto Francisco Silva mora no Yolanda Ópice e estuda na Escola Estadual João Manoel do Amaral. Lá, todos sabem que ele é a Fofona. Mas nem liga. “Eu andava na carreta e era um sonho de criança fazer isso. Aprendi a dançar e hoje estou aqui. O pessoal me zoa, mas nem ligo”, brinca.

O clássico Homem-Aranha é papel de Thiago Aparecido Rodrigues. Com 20 anos, ele é o mais experiente da turma. O seu gingado vem da capoeira, que pratica há anos. Morador do Parque das Laranjeiras, ele ajuda seu pai como servente de pedreiro. Quando tem folga, se torna um super-herói.

Leonardo Souza, que está por detrás da versão negra do Homem-Aranha é o mais tímido. Não fala muito, mas deixa claro que ama o que faz. “Aprendi a dançar e a virar mortal aqui com eles”, diz ele, morador do Jardim Santa Lúcia e que estuda na Escola Estadual Victor Lacorte.

Já o último é Matheus Pereira, que nas ‘horas vagas’ é barbeiro em um salão no Centro. Com apenas 18 anos, é o mais falante de todos e o que puxa a turma, afinal, o Fofão é o personagem mais clássico da Carreta.

Amanda Rocha/ACidadeON
Jovens e destemidos: dançarinos geram alegria, mas também desafiam o perigo pelas ruas da cidade (Amanda Rocha/ACidadeON)

 

Cansaço e diversão
Segundo os artistas que fazem esses personagens, o trabalho é um misto de esforço físico e diversão. São nada mais nada menos do que cinco voltas todos os dias, quando o clima ajuda. Por isso, a preparação física tem que ser muito boa. “Todo mundo sofre no começo, mas depois se acostuma”, brincam.

Para eles, tudo vale a pena por conta do sorriso das crianças. Muitas delas vão fantasiadas participar da Carreta. “A gente fica feliz porque podemos alegrar as crianças. Elas são o motivo de tudo e são a nossa força. Enquanto elas se divertem, a gente fica feliz. No fim, o cansaço é só um detalhe”, dizem, um complementando o outro como se fossem um só.

A Carreta
Há seis anos nesse formato atual, a Carreta da Alegria faz dois trajetos em Araraquara. Um saindo do Centro e outro ao lado da sede do Daae (Departamento Autônomo de Água e Esgoto). Ela atua, normalmente, de sexta a domingo, das 18h às 22h.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários

Mais do ACidade ON