Veja as 10 melhores novelas de todos os tempos

Ranking mostra as novelas com mais repercussão exibidas pela Rede Globo

    • ACidadeON
    • Da reportagem

Quem aí gosta de novela? E quem nunca fez um ranking das melhores? Especialistas em teledramaturgia escolheram as dez mais de todos os tempos exibidas pela tevê Globo. Confira e veja se a sua favorita está na lista.

1. A Moreninha
Otávio Graça Mello (1965)
Baseada no romance de Joaquim Manuel de Macedo, foi a primeira novela global com cenas externas, rodadas na Ilha de Paquetá, no Rio de Janeiro. Carolina (Marília Pêra) uma moça sonhadora fazia par romântico com Augusto (Claúdio Marzo), um estudante de Medicina determinado e galanteador.

2. Irmãos Coragem
Janete Clair (1970/71)
A novela conta a luta dos irmãos João, Jerônimo e Duda (Tarcísio Meira, Cláudio Cavalcanti e Cláudio Marzo) para vencer a dominação do Coronel Pedro Barros ( Gilberto Martinho ) na zona mineradora de Coroado, interior de Goiás. João encontra um enorme diamante, fato que vai desencadear a trama.
Foi a primeira novela da Globo a atingir, de fato, todo o Brasil. O país ficou viciado pela obra, que durou um ano no ar. É considerada o primeiro marco da liderança nacional que a emissora teria a partir dali.

Divulgação
Irmãos Coragem


3. O Primeiro Amor
Walter Negrão (1972)
O elenco de O Primeiro Amor sofreu um duro golpe no dia 18 de agosto de 1972, restando apenas 28 capítulos do final da novela: Sérgio Cardoso, o protagonista da novela, faleceu vítima de um ataque cardíaco. A morte do ator gerou comoção nacional. Para substituí-lo, foi convocado Leonardo Villar. Sua primeira cena foi ao ar no capítulo 200, com uma singela homenagem a Sérgio Cardoso. A imagem no vídeo foi congelada após o ator deixar um aposento.
Todos os capítulos de O Primeiro Amor se perderam no incêndio da TV Globo do Rio de Janeiro em 1976, restando apenas as chamadas da novela.

4. Gabriela
Walter George Durst (1975)
Em meio às questões políticas e sociais, como a seca do Nordeste, a simples Gabriela (Sônia Braga) esbanjou sensualidade no papel de protagonista. A adaptação do romance Gabriela, Cravo e Canela, de Jorge Amado teve um remake no ano de 2012, e também foi considerada a melhor produção do ano de 1975, pela APCA.

Divulgação
Gabriela


5. Selva de Pedra
Janete Clair (1972/73)
O romance entre Simone (Regina Duarte) e Cristiano (Francisco Cuoco), tumultuado pelos perigos da cidade grande: ambição, dinheiro, poder, convenções sociais. Os vilões Miro (Carlos Vereza) e Fernanda (Dina Sfat) são os principais responsáveis pelos infortúnios do jovem casal.
A novela Selva de Pedra atingiu um clímax inédito, tendo 100% de audiência em um de seus capítulos. Em 1986, a Globo produziu um remake da novela.

6. Escrava Isaura
Gilberto Braga (1976)
Vendida para 80 países, a novela narra a história de Isaura (Lucélia Santos), uma escrava que desperta a paixão do vilão Leôncio (Rubens de Falco).

7. O Bem-Amado
Dias Gomes (1973)
O primeiro folhetim colorido da TV. Criticava com humor o Brasil da ditadura militar. A história baseava-se em um prefeito capixaba que tinha como plataforma eleitoral de sua cidade a construção de um Cemitério.

8. Pecado Capital
Janete Clair (1975/76)
Com o objetivo de retratar a ambição, a trama contava a história do motorista de táxi Carlão (Francisco Cuoco), que encontra em seu carro uma mala repleta de milhões, fruto de um assalto a banco. Em dúvida sobre entregar a mala à polícia ou se apossar do dinheiro, Carlão decide ficar com a fortuna. O motivo: ele quer reconquistar a ex-noiva, Lucinha ( Betty Faria ), agora envolvida com o empresário Salviano Lisboa (Lima Duarte). A ascensão de Lucinha acompanha a decadência de Carlão, que termina morto, vítima da própria ambição.

Divulgação
Pecado Capital


9. Saramandaia
Dias Gomes (1976)
Em Bole-Bole, os moradores se dividem entre os que querem mudar o nome da cidade e os que preferem mantê-lo. A trama também contou com personagens inulsitados, como o João Gibão (Juca de Oliveira), que esconde um par de asas e Dona Redonda (Wilza Carla) que come tanto que acaba explodindo, além de Marcina (Sônia Braga), Encolheu (Wellington Botelho), entre outros. O remake foi exibido no horário das 23h em 2013.

10. O Astro
Janete Clair (1977/78)
Uma febre que dominou o país. O Astro é sobre a escalada social de Herculano Quintanilha (Francisco Cuoco), golpista que se disfarça de vidente em uma churrascaria do subúrbio carioca. Ele se aproxima da milionária família Hayalla, e penetra no poderoso grupo empresarial do clã. A morte do patriarca Salomão (Dionísio Azevedo) desencadeia a trama.
O visual de Herculano como vidente, com o turbante azul turquesa e a maquiagem oriental, marcou tanto que foi resgatado no recente remake da obra , em 2011.


2 Comentário(s)

Comentário

Marcos Felix

Publicado:

Moacyr, em nenhum momento foi dito na matéria que Odorico Paraguaçu era capixaba, e sim, que Dias Gomes se inspirou num prefeito capixaba. O que de fato, é real.

Comentário

Moacyr Castro

Publicado:

Em O Bem-Amado, o prefeito Odorico Paraguassu, vivido por Paulo Gracindo, não é capixaba, mas baiano, assim como a cidade, Sucupira.