Aguarde...

ACidadeON Araraquara

Araraquara
mín. 20ºC máx. 36ºC

Política

Por 12 a 6, Tenente Santana é eleito presidente da Câmara

Eleição da mesa diretora aconteceu nesta terça-feira (04); Tenente Santa teve 12 votos e comandará o Legislativo em 2019 e 2020

| ACidadeON/Araraquara

Eleição da mesa diretora aconteceu nesta terça-feira (04). (Foto: Walter Strozzi/ACidadeON)
O vereador Tenente Santana (MDB) é o novo presidente da Câmara de Araraquara. Com o placar em 12 a 6, o emedebista será o chefe do Legislativo para o biênio 2019/2020. As grandes surpresas da eleição ficaram por conta da candidatura de Édio Lopes (PT) eleito por 10 a 8 vice-presidente e do vereador Magal Verri (MDB) que superou, por 12 votos a seis Rafael de Angeli (PSDB) na 2ª secretaria. Já a 1ª secretaria ficou com Lucas Grecco (PSB) que confirmou o que vinha sendo ventilado nos bastidores da Casa de Leis durante toda a semana.  

Movimentação intensa
Através da coluna Farofino, o ACidadeON acompanha os bastidores em torno da disputa pela presidência da Casa desde a semana passada. Inicialmente, os vereadores José Carlos Porsani (PSDB), Tenente Santana (MDB) e Édio Lopes (PT) eram os nomes ventilados nos bastidores como possíveis candidatos a presidente. O petista disse que seu nome chegou a ser lembrado para o cargo, porém, deixou o duelo para MDB e PSDB. Vale ressaltar que os tucanos possuem hoje a presidência da Casa de Leis e em 2016, na eleição da mesa, existia um acordo para que Santana fosse o substituto natural agora. Mesmo com este elemento, Santana manteve sua candidatura.

Nesta terça-feira (04), além de uma reunião pela manhã para definir o posicionamento do Partido dos Trabalhadores (PT), o que se viu desde as primeiras horas da tarde foram diferentes encontros nos gabinetes. Até mesmo vereadores que não costumam dar expediente no período da tarde foram vistos pelos corredores da Câmara. Ao final, os emedebistas buscavam amarrar os votos para garantir a eleição de Santana e os tucanos, buscavam ampliar seu alcance e obter os votos necessários para emplacar Porsani.  Com pedido de inversão de pauta, a sessão foi suspensa por cinco minutos e diferentes articulações teriam sido feitas. A vice-presidência de Édio teria sido construída, segundo ele, aos "45 do segundo tempo", porém, já na segunda-feira (03) seu nome era cotado para o cargo, ganhando força na tarde desta terça-feira.  


O placar
Ao final das articulações e com a bola em jogo dentro do Plenário, o emedebista Tenente Santana obteve 12 votos, sendo eleito presidente do Legislativo. Já José Carlos Porsani, chegou a 6 votos. Na sequência, foi eleito com 10 votos o vereador Édio Lopes (PT), superando Zé Luiz (PPS), que contou com apoio de uma parcela da bancada petista e do presidente eleito. Para primeiro secretário, o vereador Lucas Grecco (PSB) teve como adversário Edson Hel (PPS), mas levou a melhor com 12 votos. O último a ser votado foi Magal Verri (MDB), que será o segundo secretário da Casa, recebendo 12 votos dos seus pares em uma disputa contra Rafael de Angeli (PSDB). 

'Poder, dinheiro e pompa'
Além da pompa que o cargo de presidente do Legislativo agrega ao vereador, o chefe do poder também tem benefícios como, por exemplo, R$ 600 a mais nos subsídios do que os demais parlamentares da Casa de Leis. Outra vantagem é que a presidência dispõe de um veículo exclusivo e motorista a disposição durante 24 horas por dia e sete dias da semana. O presidente do Legislativo tem uma estrutura maior em seu gabinete, uma vez que além dos dois assessores legislativos, passa a ter sob sua responsabilidade a diretoria de comunicação, a ouvidoria, um chefe de gabinete e um assessor da presidência.   

Emedebista Tenente Santana alcançou 12 dos 18 votos e será presidente da Câmara a partir de 2019. (Foto: Walter Strozzi/ACidadeON)

Tenente Santana
Vice-presidente na Legislatura que termina em dezembro de 2018, o presidente eleito Tenente Santana (MDB), de 61 anos, é policial reformado e fez carreira na cidade como sargento e comandante do trânsito. No ano de 2008, entrou para a política e foi eleito com 1.768 votos. Suplente em 2012 após obter nas urnas 1.357 votos, conseguiu retornar ao Legislativo no ano de 2016 com 1.019 votos, após passar pela secretaria de Segurança do município, no mesmo ano.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook