Aguarde...

ACidadeON Araraquara

Araraquara
mín. 20ºC máx. 36ºC

Política

Farofino: Proposta de alteração no horário da sessão esfria na Câmara

Pelo projeto sessão seria realizada às 16 horas e não mais às 18 horas; Santana deve recuar

| ACidadeON/Araraquara

Proposta foi apresentada aos demais vereadores pelo presidente Tenente Santana (MDB). (Foto: Divulgação/Câmara)

Esfriou
A proposta do presidente da Câmara, Tenente Santana (MDB) para alterar o horário das sessões ordinárias da Casa de Leis esfriou nos bastidores. A expectativa era de que o parlamentar fizesse a inclusão do texto na sessão da semana passada, terça (5), porém, o mesmo declinou e disse à coluna que ele está em "stand-by". Segundo apurado, o recuo foi motivado pelo fato de Santana não reunir a maioria necessária para aprovação da medida, uma vez que duas, das três maiores bancadas da Casa já teriam declarado voto contrário. Para ser aprovada, a proposta de Santana precisa de ao menos dez votos. 

Alteração
Nem mesmo alterações feitas por Santana com objetivo de angariar mais apoio fez a medida vingar entre os pares. O chefe do Legislativo incluiu na última semana uma espécie de trava que faria com que todos os projetos da pauta fossem discutidos somente após as 18 horas, ficando somente o Pequeno Expediente - espaço usado pelos vereadores para prestar contas -, Tribuna Popular e demais ritos regimentais para antes do término do horário comercial. Para o leitor entender, a queda de braços ocorre porque a sessão começaria às 16 horas, o que faz uma parcela dos vereadores defender que isso afastaria a sociedade civil da Casa de Leis. 

Fiel da balança
Nos corredores, a leitura que é feita é de que o fiel da balança para o recuo foi a decisão do Partido dos Trabalhadores que se reuniu e tirou posição contrária. Além disso, o partido fechou questão em torno do tema, o que obrigaria todos os parlamentares a votarem juntos. O líder da bancada, Toninho do Mel (PT), confirmou o encontro e a posição partidária em relação ao tema, mesmo com as alterações que vinham sendo propostas pelo presidente. 

Desconfortável
Procurado para falar sobre o tema, o presidente da Câmara, disse que não está mais confortável com o tema e que ele somente seria apresentado caso houvesse uma reviravolta entre os demais parlamentares. "No início a mesa apresentou o projeto e detectou que faltavam ainda alguns votos para aprova-lo. Fizemos uma alteração a pedido e sugestão de outros vereadores, mas assim mesmo, não tenho mais vontade de apresenta-lo. Porque o PT retirou os votos e com essa retirada a mesa teria dificuldade de aprovar, então vamos ficar na estaca zero", afirma.  

VEJA FOTOS DA SESSÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA DESTA TERÇA-FEIRA (12):


Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook