Aguarde...

ACidadeON Araraquara

Araraquara
mín. 20ºC máx. 36ºC

Política

Servidores municipais de Araraquara entram em estado de greve

Trabalhadores se reuniram em frente a Câmara para protestar contra o projeto do Executivo

| ACidadeON/Araraquara


ATUALIZADA ÀS 23h02 


Trabalhadores da Prefeitura deliberaram estado de greve nesta terça-feira (14), em assembleia realizada em frente à Câmara. Os servidores, convocados pelo Sindicato dos Servidores Municipais de Araraquara e Região (Sismar), votaram por unanimidade que a partir de 72 horas - ou seja, sexta-feira (17) -, possam ser realizadas paralisações e outros atos contrários a Prefeitura, que, segundo eles, deixou de responder a pauta enviada com pedido de reajuste e outros 60 itens que consideram essenciais para melhorar as condições de trabalho na administração municipal.

Cerca de 400 trabalhadores, segundo a Polícia Militar e 2 mil, segundo organizadores, tomaram a Rua São Bento, entre as avenidas Duque de Caxias e Espanha, para discutir os projetos que estão sendo discutidos internamente na Casa de Leis. Pelo texto, a Prefeitura reajustará em 5% os salários dos trabalhadores a partir de maio e instituirá o bônus alimentação - R$ 120 no vale alimentação daqueles que não faltarem ao trabalho. Segundo apurado, a proposta deve ser incluída na Ordem do Dia da sessão ordinária que acontece nesta terça-feira.  

Servidores municipais de Araraquara entram em estado de greve (Foto: Walter Strozzi - A Cidade ON)
Além do estado de greve, os trabalhadores presentes na assembleia aprovaram apresentar denúncia junto ao Ministério Público do Trabalho pedindo que a Prefeitura seja penalizada por prática antissindical, por deixar de responder ao sindicato no período da data-base e dialogar o reajuste com o Comitê de Gestão Democrática. Ambas as propostas apresentadas pelas lideranças sindicais foram aprovadas por unanimidade. 

Procurada, a Prefeitura de Araraquara disse, através da Secretaria de Comunicação, que entende que a greve é um direito dos trabalhadores.

Prefeitura de Araraquara
Entenda
Trabalhadores e Prefeitura divergem sobre o reajuste salarial. Enquanto representantes do Sismar pedem 7,25% de aumento e apresentam 61 pontos que consideram essenciais para a melhoria nas condições de trabalho na administração municipal, a Prefeitura enviou à Câmara inicialmente uma proposta de reajuste parcelado - ou seja, com 2% em maio, 1,5% em janeiro e 1,5 em fevereiro do ano que vem -, e de deixou de responder aos itens do Sindicato.

Na última segunda-feira (13), o Executivo voltou atrás e enviou nova proposta ao Legislativo, com os 5% de aumento imediato, além da revisão do bônus assiduidade no vale alimentação, que antes previa uma espécie de geladeira aos trabalhadores que faltassem. O reajuste e bônus alimentação foram discutidos e aprovados pelos vereadores nesta terça-feira, por unanimidade e seguem para sanção do prefeito Edinho Silva (PT).   
 
Servidores municipais de Araraquara entram em estado de greve (Foto: Walter Strozzi - A Cidade ON)
Confira o que foi deliberado na Assembleia dos Servidores:
- Estado de greve
- Notificação sobre o Estado de Greve para GRTE, MPT, PMA E Câmara;
- Apoio e participação na greve de amanhã da educação.
- Constituiu-se a comissão de servidores para debater a pauta da data base (59 itens pendentes) e a para elaboração do acordo coletivo de trabalho;
- Pedido de audiência pública por setor e por categoria com a participação de servidores, sindicato vereadores e representantes do governo para a construção de um PCCV justo e democrático.


Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON