Aguarde...

ACidadeON

Voltar

Política

Polícia conclui inquérito sobre agressão a vereador de Araraquara

Policiais investigaram também a origem de dois vídeos que mostravam parlamentar ser agredido

| ACidadeON/Araraquara

Elton Negrini (PSDB) foi agredido em julho por um morador em situação de rua. (Foto: Amanda Rocha/ACidadeON)

A Polícia Civil, através da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), concluiu o inquérito da agressão sofrida pelo vereador Elton Negrini (PSDB), no último dia 30 de julho, e encaminhou o material à Justiça. Após ouvir assessores, vereadores e o acusado, o relatório aponta que não há provas que indiquem a participação de outras pessoas no caso. 

À Polícia, o acusado de agredir o vereador disse que não se recorda da agressão e que, no dia, a última lembrança seria o consumo de bebidas alcoólicas em um posto de combustível na Avenida Duque de Caxias, com a Rua Itália. Questionado, o rapaz negou ter recebido algum pagamento ou orientação para que agredisse o vereador. 

A DIG também investigou a origem de dois vídeos registrando a agressão que circulou pelas redes sociais. No relatório das diligências, a conclusão é de que as imagens foram registradas do gabinete da vereadora Thainara Faria (PT).    

VEJA VÍDEO DA AGRESSÃO AO VEREADOR ELTON NEGRINI:


Mudança em depoimento
Antes de concluir as investigações, a Polícia verificou a circulação de dois vídeos nas redes sociais e sua origem. Ouvidos, os vereadores Toninho do Mel (PT) e Jéferson Yashuda (PSDB) - possuem gabinetes no andar inferior da Casa -, negaram que soubessem a autoria dos vídeos. Já Thainara Faria (PT) e sua assessora disseram à Polícia que não tinham conhecimento sobre o conteúdo, porém, depois, fizeram uma retratação e mudaram a versão. A funcionária do gabinete disse que foi Thainara quem fez as filmagens.  


Circuito interno
Através de imagens do circuito interno da Casa de Leis a Polícia pôde notar a movimentação do acusado de agredir o parlamentar. Primeiro, o rapaz aborda um veículo no estacionamento da Câmara e, depois de conversar com o motorista, desce a Avenida Duque de Caxias e aguarda a chegada de Negrini, sendo que momentos depois ocorrem às agressões. 

"Nos momentos que antecedem as agressões são realizadas as filmagens de Rodrigo descendo a rua de um aparelho celular do interior do gabinete da vereadora Thainara. Além do mais, as agressões foram filmadas por aparelho celular no interior de seu gabinete", diz o documento. 

Procurado, o delegado responsável pela investigação, Fernando Bravo, disse que não vai se manifestar sobre o caso, mas confirma a conclusão do inquérito e seu envio à Justiça. 

Fala, Thainara!
Por meio de nota, a vereadora Thainara Faria disse que esteve à disposição das autoridades todas as vezes que foi convidada a prestar esclarecimentos sobre o ocorrido. Sobre ter dado uma declaração e depois mudado, a parlamentar disse que tinha conhecimento do Boletim de Ocorrência e, portanto, entendeu ser necessário prestar esclarecimentos do que presenciou. 

"Tendo conhecimento posterior de que o objetivo do inquérito não era apurar apenas o que consta no BO (lesão corporal) e sim também acerca de filmagens veiculadas, estivemos como ainda estamos, à disposição da Justiça, para prestar informações dos fatos contidos no boletim, pois entendemos a importância da elucidação de todos os episódios para a apuração do fato de agressão ocorrida e sabemos que o ato de filmagem em via pública, não é penalmente tipificado, sobretudo quando inexiste dolo, como no presente caso", diz um trecho da nota. 

Fala, Elton!
Ao ACidade ON, o vereador Elton Negrini disse acreditar na ausência de provas para indicar outras participações. Questionado se pensa em levar o caso da divulgação dos vídeos a Comissão de Ética da Câmara, o parlamentar disse que precisa avaliar e não sabe responder.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON