Aguarde...

ACidadeON

Voltar

Política

Dez nomes podem disputar eleição para prefeito em Araraquara

A um ano para o pleito, ACidade ON apresenta uma espécie de 'raio X' de pré-candidatos

| ACidadeON/Araraquara

Prefeitura de Araraquara (Foto: Amanda Rocha)

Ao menos dez nomes se apresentam como pré-candidatos a prefeito em 2020. A 'fotografia' de momento das movimentações que tem sido feitas nos bastidores da política de Araraquara mostra que as legendas devem apostar em voos próprios para tentar fisgar o eleitor na hora do voto. 

De um lado estão àqueles que já apareceram nas urnas em 2016 como Edinho Silva (PT), Edna Martins (PSDB) e Nino Mengatti (PSB). De outro, os que podem disputar pela primeira vez, como Doutor Lapena (Patriota), Coronel Prado (sem partido) e Valter Romão (Podemos). Ainda há os que não definiram nomes, como o caso do PDT, PSL, MDB, Republicanos, PSD e PSOL.  

Mas, restando um ano para os 166,6 mil eleitores - números da eleição de 2018 -, decidirem seu voto, há no cenário a possibilidade de formação de três coalizões políticas. Uma puxada pelo MDB, PSD e Republicanos, outra por Patriota, PRTB, PSC e Podemos, além da que defenderá a reeleição do atual prefeito.  

LEIA TAMBÉM A ANÁLISE DE BRUNO SILVA: "DO POUCO QUE SABEMOS, O QUE PODEMOS ESPERAR?"

Quem é quem na disputa?  

Prefeito Edinho Silva (PT) durante "Café com a Imprensa". (Foto: Walter Strozzi/ACidade ON)

Edinho Silva deve concorrer à reeleição
Prefeito de Araraquara, Edinho Silva acredita ser cedo para falar em eleição. Em recente "Café com a Imprensa", o ex-ministro e prefeito em terceiro mandato, afirma que "eleição é pauta da oposição". Segundo Silva, sua prioridade é concluir as ações de seu governo e a partir de abril ou maio do ano que vem começar a pensar no processo eleitoral. 

"Eu tenho uma frase e ela é verdadeira de que eleição é a pauta da oposição, pois quem está no Governo tem que governar. Eu estou mais preocupado em resolver os problemas da cidade, do que com a eleição. Porque se você governou bem e fez tudo o que podia fazer, o povo reconhece. Se vai ganhar ou vai perder é o momento eleitoral. Eu acredito que o que define a eleição é a conjuntura do momento", afirma.  

Marco Vinholi, Roberto Massafera, Rodrigo Garcia e Edna Martins no Agenda Araraquara. (Foto: Walter Strozzi/ACidade ON)

Edna Martins quer alçar voo ao sexto andar pelo PSDB
Segunda colocada nas últimas eleições de 2016, quando obteve 28.595 votos, a socióloga Edna Martins é considerada um dos nomes fortes no tabuleiro político. Recentemente, o presidente estadual do PSDB, Marco Vinholi, chegou a bancar a tucana como pré-candidata única do partido na cidade. Ao ACidade ON, Edna disse que está focada nas ações do escritório da secretaria de Desenvolvimento Regional do Governo do Estado, órgão que coordena na região. 

"Temos várias conversas com outros partidos. Mas, meu nome está colocado naturalmente no PSDB para a disputa e penso que devemos constituir um grupo portador de um projeto para Araraquara, para tirar a cidade do isolamento político, que só tem nos prejudicado. Ter um projeto de desenvolvimento regional, coisa que não acontece, porque Araraquara não puxa, a retomada do emprego e gestão pública", afirma.  

Aluisio Braz, o Boi, do MDB. (Foto: Walter Strozzi/ACidade ON)

MDB, Republicanos e PSD formam grupão
Três partidos anunciaram que devem caminhar juntos na construção de um projeto visando à disputa eleitoral do ano que vem. Com isso, MDB, Republicanos e PSD devem lançar uma candidatura única ao sexto andar da Prefeitura.  

Aluisio Braz, o Boi (MDB), descarta ser pré-candidato a prefeito e disse que deve brigar por uma vaga na Câmara em 2020. Entre as lideranças dos partidos, Coca Ferraz e João Farias são outras possibilidades para representar o grupo. 

"Estamos conversando muito com os partidos. Não há uma definição, mas temos que ter uma candidatura única na hora do corpo a corpo e trabalhar forte para buscar recursos. Temos que ter uma união pelo bem da cidade, em torno de uma proposta", afirma Boi, que é o presidente do MDB.  

Nino Mengatti, presidente municipal do PSB foi candidato a prefeito na última eleição

Nino Mengatti e o PSB
Atual secretário da Educação na vizinha São Carlos, Orlando Mengatti Filho, o Nino, garante que disputará as eleições em Araraquara no ano que vem. Segundo ele, atualmente, o PSB dialoga com legendas como PPS, PCdoB e PDT. Porém, diz que não há definições em relação a alianças.  

"Tive oito mil votos, elegemos um vereador e precisamos manter a chama viva. É preciso tirar Araraquara do isolamento político, já que o atual governo não dialoga com o Estadual e Federal. Temos que apresentar uma alternativa política a esse Fla-Flu que está colocado, alguém que transite em Brasília e São Paulo. Minha bandeira será a educação, ela é transformação", defende.  

Rodrigo Ribeiro, Edson Salomão, Ana Laura Santana e Michel Becastro formam a nova direção do PSL. (Foto: Reprodução/Facebook)

PSL terá voo próprio em 2020
No PSL de Araraquara a certeza é de que o partido terá candidatura própria em 2020. Ao menos é isso o que garante Rodrigo Ribeiro, presidente da legenda. O líder local não fala em nomes, porém, adianta a possibilidade de disputar a preferência do eleitor com um empresário ou um delegado de Polícia. 

"Temos dois nomes e para vice lançar um líder da região do Selmi Dei. Mas, estamos aguardando a vinda do Bolsonaro para Araraquara, uma vez que ele quer acompanhar de perto quem são os candidatos a prefeito. Então estamos nessa expectativa de que eles venham para cá", disse Ribeiro, ressaltando que o partido está preparando a abertura de uma sede no Mercado Municipal.  

Luís Claudio Lapena Barreto deve ser candidato a prefeito pelo Patriota

Doutor Lapena e Valter Romão
O médico e ex-vereador Doutor Lapena (Patriota) é outro que nos bastidores trabalha sua pré-candidatura ao sexto andar no ano que vem. Porém, ao ACidade ON disse que atualmente tem uma coalisão de partidos sendo formada, batizada como Pró-Morada e que poderia apresentar uma única candidatura entre Patriota, PRTB, PSC e Podemos.  

"Todos tem pré-candidato a prefeito, temos pessoas muito qualificadas em todos os partidos e nós estamos trabalhando para que se fortaleçam essas possibilidades. Eu tenho o apoio do partido, que realmente pretende trabalhar para que tenhamos condição de disputar uma boa campanha e no momento estamos buscando alianças com quem pensa como a gente", explica. 

Ainda neste grupo, o tesoureiro da Associação Comercial e Industrial (ACIA), Valter Romão, filiado ao Podemos, também está entre os pré-candidatos. Segundo o presidente do partido, Welton Travessolo, apesar de estar dialogando com outras legendas, a pré-candidatura própria está mantida na cidade.  

Coronel Prado pode disputar Prefeitura em 2020

Coronel Prado
Inicialmente anunciado como pré-candidato pelo PSL, o Coronel da Polícia Militar Wagner Prado pode disputar a eleição por outro partido. Ao ACidade ON, Prado disse que ainda não conversou com as novas lideranças da legenda na cidade, porém, que teria outros convites, uma vez que a definição em relação a sua filiação se dará apenas em julho. 

"Por ser oficial da ativa, enquanto os demais candidatos precisam definir suas candidaturas até abril, tenho um pouco mais de tempo, até após as convenções. Mas, legenda é o de menos. Não há nada firmado, estou conversando com todos e aberto às conversas", afirma.  

Célio foi candidato a prefeito de Araraquara e é presidente do PSOL. (Foto: Divulgação)

PSOL terá candidatura própria
O PSOL de Araraquara considera ser cedo para falar de eleições. De acordo com Célio Peliciari o partido está focado na luta contra as reformas apresentadas pelo Governo Federal. Mas, apesar disso, Peliciari garante que o PSOL terá candidatura própria na cidade. 

"Teremos candidato a prefeito e não faremos alianças, pois nossa aliança tem que ser com os trabalhadores. Em relação a vereador e os nomes, eles serão definidos em maio. Em outubro deste ano devemos fazer a construção do plano de governo, através de reuniões mensais e abertas à população", disse.  

Pedro Bapstitini foi vereador e é presidente do PDT Araraquara. (Foto: Divulgação/Câmara)

PDT pretende voo próprio
Já o PDT é outro partido que pretende lançar candidatura própria à Prefeitura de Araraquara. Segundo o presidente da legenda, Pedro Baptistini, o foco é trabalhar em um plano de governo para a cidade. Sem citar nomes, o líder pedetista diz que em breve será formalizada uma pré-candidatura. 

"PDT tem clareza de que não se trata de formar um bloco, mas sim ter um projeto novo. Vamos colocar a alguns partidos, aqueles que se enquadrarem de ter um projeto para a cidade. Estamos dialogando, mas não está fechado", explica.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON