Aguarde...

ACidadeON

Voltar

Política

Câmara vota em segundo turno orçamento municipal para 2020

Manutenção de paralelepípedos e obras do Teatro Municipal também estão na lista de cobrança do Legislativo

| ACidadeON/Araraquara

Vereadores votam em segundo turno as despesas da Prefeitura para 2020 (Foto: Amanda Rocha/ACidade ON)
 
Os vereadores de Araraquara votam em segundo turno nesta terça-feira (10), o projeto de lei que estima a receita e fixa as despesas do município para o ano que vem. A discussão acontece em sessão extraordinária, às 17h45.

Segundo o texto encaminhado à Casa pelo Executivo, a receita total estimada, incluindo orçamento fiscal, seguridade social e investimentos, representa quase R$ 1 bilhão - 11% a mais do que o Orçamento previsto para 2019.

Saúde e Educação consomem a maior fatia do bolo, com R$ 261,1 milhões e R$ 256 milhões dos investimentos, respectivamente. Juntas, as duas pastam correspondem a 64% das despesas, ou seja, R$ 803,5 milhões.

Outra fatia importante do orçamento serão os investimentos nas obras do Orçamento Participativo, que representam a quantia de R$ 16,6 milhões. Ao todo, estão previstas seis obras na área da Educação, cinco de revitalização de espaços, três investimentos na assistência à população em vulnerabilidade, duas na Saúde e Esporte, além de uma na Cultura.

O texto foi aprovado em primeiro turno, na última terça-feira (3).

Os vereadores também discutem o requerimento do vereador Lucas Grecco (PSB) sobre as obras do Teatro Municipal, na Fonte Luminosa. O parlamentar cobra informações sobre o total investido na recuperação do prédio e o prazo de conclusão.

Outro requerimento é de autoria do vereador Edson Hel (Cidadania) sobre a manutenção da Rua Padre Duarte e de avenidas que tem pavimentos de paralelepípedo no bairro São Geraldo. Entre os questionamentos, quando foi feita a última manutenção e qual o cronograma de execução de melhorias.

A arrecadação do Departamento Autônomo de Água e Esgotos (DAAE) é objeto de outro requerimento do vereador Edson Hel. Entre os itens, receitas com taxa de manutenção de hidrômetros, Resíduos Sólidos (TRS) e Preservação e Controle do Meio Ambiente, conhecida como Taxa do lixo.

O vereador Elton Hugo Negrini (PSDB) também pede explicações ao Executivo sobre uma motoniveladora que se encontra parada e sem operador, no Assentamento Bela Vista. Ele alega que o equipamento tem alto valor agregado e está se deteriorando sob chuva e sol.

Mais do ACidade ON