Aguarde...

Política

Representatividade da mulher na política de Araraquara ainda é baixa

Avaliação é feita pela socióloga Mirlene de Fátima Simões neste dia 24 de fevereiro quando o voto feminino completa 88 anos

| ACidadeON/Araraquara

Vereadoras que passaram pela Câmara de Araraquara (Foto: Reprodução)
 
No dia 24 de fevereiro será comemorado o Dia da Conquista do Voto Feminino no Brasil. Há 88 anos foi publicada a primeira legislação eleitoral brasileira que reconhecia o voto feminino e incluía o voto secreto (Decreto n. 21.076). Em Araraquara as mulheres são a maioria do eleitorado, mas até hoje apenas 10 foram eleitas ou ocuparam cargos públicos através do voto popular (veja lista abaixo) e nunca a cidade teve uma prefeita. 

Sobre o tema, o repórter Walter Strozzi conversou com a socióloga Mirlene de Fatima Simões, que é doutora em sociologia e autora do livro "Políticas Públicas Para Mulheres". 

"O voto feminino foi uma luta muito árdua. Desde a Proclamação da República que já tinha um debate sobre o assunto, mas não conseguimos. O voto veio apenas em 1932, depois de muita luta", diz ela. 

"As mulheres foram à luta para conquistar este direito, não foi algo simples, a política no Brasil, mesmo antes da proclamação sempre foi um espaço muito masculinizado", diz ela. 

Ouça o PODCAST sobre o assunto 
 

Veja a lista das vereadoras que passaram pela Câmara Municipal de Araraquara:
- Olinda Montanari foi a primeira mulher a assumir um cargo público, em 1956;
- Deodata do Amaral foi a vereadora mais votada até hoje, nunca bateram seus 4 mil votos;
-Helenita Turci;
- Vera Bota;
- Geani Trevisoli;
-Márcia Lia;
-Edna Martins;
-Juliana Damus;
- Gabriela Palombo;
- Thainara Faria.

Mais do ACidade ON