Aguarde...

Política

Após fala de Bolsonaro, Araraquara mantém orientações

Presidente criticou em rede nacional os decretos que determinam o fechamento do comércio, por exemplo

| ACidadeON/Araraquara

Comércio fechado, em quarentena, em Araraquara (Foto:Amanda Rocha)
 
Depois do discurso polêmico do Presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), a prefeitura de Araraquara informa que continuará a seguir as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) quanto as determinações para prevenção do novo coronavírus.

Na última segunda-feira (23), seguindo decreto do Governo do Estado, o prefeito Edinho Silva (PT) determinou estado de calamidade pública, que entre outras medidas, impõe o fechamento de estabelecimentos considerados "não essenciais" por 15 dias. Além disso, as escolas da rede municipal, assim como, da rede estadual, estão fechadas.  

"O decreto continua valendo em Araraquara, apenas serviços essenciais funcionando", diz em nota a Prefeitura.  

Polêmica em rede nacional
Na noite de terça-feira (24), em discurso transmitido em rede nacional de rádio e televisão, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que "alguns poucos governadores e prefeitos precisam rever a decisão de fechar comércios e impor o isolamento das pessoas em suas casas".

Além disso, ele questionou o fechamento de escolas. "A maioria das vítimas são idosos. Por que então fechar as escolas?", declarou Bolsonaro - ignorando o fato de que crianças e adolescentes podem ser transmissores do vírus para seus avós, por exemplo.

Mais do ACidade ON