Aguarde...

Política

MPT questiona retorno ao trabalho de servidores do Esporte

Responsável pela pasta foi chamada por procurador para prestar esclarecimentos; Prefeitura garante seguir decreto

| ACidadeON/Araraquara

 

Locais como o Parque Pinheirinho foram fechados durante quarentena (Foto: ACidade ON)

O retorno ao trabalhado de professores e monitores de Educação Física das escolinhas de esportes, da Prefeitura de Araraquara é questionado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT). O órgão deu 24 horas para que a pasta esclareça porque servidores em isolamento social foram chamados para retornarem ao trabalho. 

É que em meio a pandemia do novo coronavírus, o órgão quer justificativa do chamado, uma vez que o próprio decreto municipal determina funcionamento de somente serviços essenciais e fechamento por tempo indeterminado de parques e áreas de lazer na cidade. 

O documento assinado pelo procurador do trabalho Rafael de Araújo Gomes, diz ainda que causa estranheza a convocação de professores e monitores de Educação Física das escolinhas, justamente por considerar não serem essenciais e já estarem seguindo as determinações de isolamento social. 

O ACidade ON entrou em contato com o presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Araraquara e Região (SISMAR), Gustavo Jacobucci, para comentar o caso, porém, não teve retorno até o fechamento desta reportagem. 

Fala, Prefeitura!
Procurada, a Prefeitura, através da secretaria de Esportes e Lazer informa que está seguindo estritamente as determinações do Decreto nº 12.236, de 23 de março de 2020. Segundo a administração, o setor realizou o afastamento dos idosos de 60 e acima dessa idade, e dos servidores que apresentaram atestado por motivo de saúde. 

Ainda de acordo com a Prefeitura, os funcionários que não foram afastados, estão trabalhando em esquema de revezamento nos próprios municipais, áreas de lazer e complexos esportivos da cidade.  

"É importante ressaltar que os monitores estão trabalhando nessas unidades que estão fechadas, para orientação da população quanto às restrições, conforme a lei, ao uso desses locais neste momento, e para evitar a depredação do patrimônio público. Cabe salientar ainda que esses servidores farão esse trabalho no período de 4 horas em dias alternados", conclui através de nota.

Mais do ACidade ON