Aguarde...

Política

'Mandato será focado em direitos sociais', diz Thainara Faria

Vereadora mais votada abre série de entrevistas com os representantes eleitos em Araraquara

| ACidadeON/Araraquara

Thainara Faria, 26 anos, é advogada e está no segundo mandato como vereadora (Foto: Divulgação/Câmara)
 

Um mandato focado nos direitos sociais. Esta é a definição de quais serão as prioridades de Thainara Faria (PT) como vereadora em Araraquara.  

Em seu segundo mandato, a jovem, de 26 anos, recebeu 1.838 votos, sendo a mais votada em 2020. Logo após ser empossada, Faria também foi eleita para ser vice-presidente da Câmara no biênio 2021/2022.  

A parlamentar, que é advogada, abre a série de entrevistas com os representantes eleitos em Araraquara para a 18ª Legislatura da Casa de Leis.    


LEIA TAMBÉM 

Conheça mais sobre os políticos que tomaram posse em Araraquara 

'Entenderam o que o nosso mandato representava', diz Thainara Faria


Entre os pontos abordados por ela à reportagem, estão suas bandeiras, como enxerga o legislativo, os desafios pós-pandemia e como pretende se posicionar politicamente.  

Os 18 vereadores serão entrevistados e responderão aos mesmos questionamentos. As entrevistas serão publicadas de segunda a sexta-feira, baseada na ordem de votação.   

Vereadora mais votada, Thainara presidiu a posse da 18ª legislatura (Foto: Divulgação/Câmara)

Confira a íntegra da entrevista com a vereadora do PT:  

ACidade ON: Na sua avaliação, qual deve ser o papel do Legislativo?  

Thainara Faria: Primeiro agradecer imensamente a oportunidade de contar a vocês um pouquinho do que eu penso. Na minha avaliação, o papel do Legislativo é aquele que a Constituição prevê. Nada além. Devemos fiscalizar o Executivo municipal, criar leis com as limitações da Constituição e colaborar com a administração municipal, fazendo assim reuniões, conversas, construindo, trazendo emendas, porque nós sabemos que o pacto federativo onera demais os municípios, então tudo aquilo que o vereador enquanto político pode dialogar com deputados estaduais e federais, os quais têm emendas impositivas, nós devemos fazer para contribuir com a administração municipal também.  

ACidade ON: No que se identifica e porque está em seu partido?  

Thainara Faria: Costumo dizer que sou filha dos projetos sociais do PT, das políticas públicas do partido. Fiz faculdade pelo Prouni, comecei a comer carne com o Bolsa Família e a minha mãe conquistou uma casa, depois de 18 anos inscrita no cadastro de habitação, pelo Minha Casa, Minha Vida. São políticas públicas do PT, que efetivamente mudaram a minha história. Então é neste lado que quero estar, o partido que defende negros, LGBTs, mulheres, crianças, juventude e a democracia. É por isso que estou neste partido.  

ACidade ON: Quais serão suas bandeiras neste mandato?  

Thainara Faria: Defini as bandeiras do mandato em direitos sociais. Continuaremos trabalhando pela comunidade LGBT, negros, mulheres, juventude, direito da criança e do adolescente, mas nós ampliamos e vamos trabalhar mais incisivamente também para pessoa com deficiência. Queremos falar sobre desenvolvimento sustentável, meio ambiente, economia criativa e solidária, e tudo isso está ligado ao direito humano. Então defenderemos neste mandato os direitos sociais.  

ACidade ON: O ano de 2021 ainda deve sofrer os impactos da pandemia, com filas na saúde e crescimento do desemprego e empobrecimento da população. Na sua avaliação, como a Câmara pode contribuir para amenizar estes impactos?  

Thainara Faria: Não somos nós que criamos emprego, não somos nós que efetivamente executamos aquilo que é necessário. Mas como já disse e já fiz, podemos trazer emendas para ajudar o município, então trouxe mais de R$ 1,5 milhão para o combate à covid-19 no último ano, o que ajudou a administração municipal a atender essas pessoas.  

Também criei a lei que incentiva a inserção de mulheres a partir de 45 anos no mercado de trabalho, colocando uma série de isenções fiscais municipais para as empresas virem para a cidade. Então também cria-se empregos a partir de uma política como essa. A cidade que abriga a fábrica da Natura entrou em contato conosco para que pudéssemos passar a lei, porque ela contempla e muito algumas fábricas, então temos a expectativa também de que mais empregos sejam criados.  

Nós podemos também aprovar créditos adicionais para que a Prefeitura tenha condição de fornecer alimentos à população que precisa, por meio da secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, além de tantas outras coisas que o legislativo pode e deve fazer para amenizar os impactos da pandemia.  

ACidade ON: Na última legislatura 82% das leis de autoria dos vereadores foram para dar nome a próprios públicos e promover inclusões no calendário de eventos do município. Qual sua opinião sobre isso e acredita ser possível mudar essa realidade? Se sim, como?  

Thainara Faria: O que eu penso e como mudar essa realidade? Primeiro que cabe somente e tão apenas ao vereador nomear próprios públicos e ruas, então isso nós devemos fazer. O problema não é nomear próprios públicos, mas não criar novas leis de outro caráter. Porque nós temos limitação em relação a isso? Muito foi legislado e é preciso fazer revisões nas leis existentes para que elas acompanhem o século XXI e o desenvolvimento mundial. Não há como se criar, criar e criar leis robustas. Nós podemos inovar, mas com muitas limitações por estarmos vereadores. Agora, colocar nome em próprio público, em rua, cabe a nós. Foram 82% dos demais vereadores, porque dos meus 26 projetos de lei, a maioria beneficiaram a população em outros sentidos.  

ACidade ON: Como deve se posicionar na Casa de Leis? Será base governista, oposição ou terá uma postura independente? Por quê?  

Thainara Faria: Na Câmara com certeza serei base, pois acredito e defendo este governo. Acredito nas políticas públicas que este governo promove para a sociedade araraquarense, então na Câmara serei base, articuladora e defensora dos projetos.  

CURIOSIDADES SOBRE THAINARA FARIA:
Ídolo:
Emicida; 
Inspiração política: Dilma Rousseff; 
Time do coração: Ferroviária, mas também são paulina por causa do pai; 
Livro de cabeceira: Mulheres que correm com os lobos, de Clarissa Pinkola Estés; 
Estilo musical: Rock; 
O que não pode faltar no mandato, em apenas uma palavra: Responsabilidade.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON