Aguarde...

Política

Hel prioriza construir leis que levam benefícios à população

Vereador do Cidadania, eleito com 1.039 votos, é o décimo terceiro entrevistado pelo ACidade ON

| ACidadeON/Araraquara

 

Edson Hel (Cidadania), tem 55 anos e foi eleito com 1.039 votos (Foto: Divulgação/Câmara)

Empreendedorismo, zeladoria e construir leis que realmente levam benefícios à população são os 'pilares' do mandato de Edson Hel (Cidadania) na Câmara Municipal.

Edison José Soares, de 55 anos, foi eleito para seu segundo mandato consecutivo após receber 1.039 votos. Antes de se lançar à vida pública, Hel foi jogador de futebol profissional e maquinista da extinta Fepasa.  

Questionado sobre como deve se posicionar, Governo ou oposição, o parlamentar promete um mandato independente na Casa de Leis, votando favorável aos projetos que considerar bom à população e contrário ao que avaliar ruim. 

O parlamentar é o décimo terceiro entrevistado, de 18 vereadores que responderão aos mesmos questionamentos. As entrevistas serão publicadas de segunda a sexta-feira. 

A ordem das publicações segue a votação recebida por cada um dos parlamentares nas urnas. Nesta sexta-feira (22), o líder do Governo, Paulo Landim (PT), será o entrevistado.


Edson Hel (Cidadania) está em seu segundo mandato na Câmara (Foto: Amanda Rocha)
  

Confira na íntegra a entrevista com Edson Hel:

ACidade ON: Na sua avaliação, qual deve ser o papel do Legislativo?  

Edson Hel: O papel do legislativo é, principalmente, fiscalizar os atos do Executivo, fazer leis que funcionem na prática, no dia a dia dos cidadãos e apreciar os projetos que chegam do Executivo. 

ACidade ON: No que se identifica e porque está em seu partido?  

Edson Hel: Me identifico muito com os temas mais sensíveis aos menos favorecidos, independente de lados e colorações identitárias.  

ACidade ON: Quais serão suas bandeiras neste mandato?  

Edson Hel: Minhas bandeiras serão as mesmas do mandato anterior, as que me levaram à reeleição e me fizeram subir mais de 25% de votos, é a bandeira do empreendedorismo, da zeladoria e das leis que realmente levam benefícios à população, mais do que isso, a bandeira do meu partido Cidadania, a bandeira da independência e da ética.

ACidade ON: O ano de 2021 ainda deve sofrer os impactos da pandemia, com filas na saúde e crescimento do desemprego e empobrecimento da população. Na sua avaliação, como a Câmara pode contribuir para amenizar estes impactos?  

Edson Hel: Aprovando com responsabilidade os recursos destinados ao combate do novo coronavírus, mas também fiscalizando a aplicação e destinação dessas verbas.   

ACidade ON: Na última legislatura 82% das leis de autoria dos vereadores foram para dar nome a próprios públicos e promover inclusões no calendário de eventos do município. Qual sua opinião sobre isso e acredita ser possível mudar essa realidade? Se sim, como?

Edson Hel: Uma das prerrogativas do vereador também é dar nomes à logradouros públicos, praças e prédios públicos. Mas não só isso, o vereador também tem de fazer leis que beneficiem e desburocratizem a rotina dos cidadãos. Todos os meus projetos de lei têm grande impacto e benefícios para a população e parcerias com as melhores instituições, como Uniara, Unesp, UNIP, Ceproara, Bombeiros e Cresepe para chancelar os benefícios da prevenção na questão da saúde e educação, além dos meus projetos relacionados à fiscalização pública de obras paralisadas, readequação do uso da água da chuva, etc.

ACidade ON: Como deve se posicionar na Casa de Leis? Será base governista, oposição ou terá uma postura independente? Por quê?

Edson Hel: Independente, como sempre fui. Não há porque ser contra só por ser ou vice versa, tudo que for em benefício da população votaremos a favor e, o que entendermos ser contra, causar danos, votaremos contrário. 

CURIOSIDADES SOBRE O VEREADOR: 

Um ídolo?
Meu pai, minha inspiração. 

Inspiração política?
A história do Brasil como um todo, seus processos históricos e todos os atores políticos que fizeram nossa democracia, as lutas vencidas contra o autoritarismo, a ditadura militar e qualquer forma de cerceamento de liberdades individuais, além da luta diária contra as desigualdades, isso que me motiva todos os dias. 

Time do coração?
Corinthians. 

Um livro de cabeceira?
A Constituição Federal e a Bíblia Sagrada. 

Estilo musical preferido?
Bossa Nova. 

Em apenas uma palavra, no seu mandato na Câmara não pode faltar?
Comprometimento.






Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON