Publicidade

politica

Ex-candidato a prefeito de Araraquara assina filiação ao PL

Adalberto foi candidato em 2020 e vem sendo ventilado como postulante a deputado no ano que vem

| ACidadeON/Araraquara -

Coronel Adalberto se filiou ao PL em ato político na Acia (Foto: Reprodução Redes Sociais)




O ex-candidato a prefeito de Araraquara, coronel Adalberto José Ferreira, assinou a ficha de filiação do Partido Liberal (PL), nesta quinta-feira (03). O policial militar aposentado é apontado nos bastidores como pré-candidato a deputado estadual pelo novo partido de Jair Bolsonaro.

Ao acidade ON, Adalberto disse que recebeu convite de diferentes legendas depois que deixou o Republicanos, partido pelo qual disputou as eleições de 2020 e ficou em quarto lugar com 3.102 votos - atrás de Edinho Silva (PT), doutor Lapena (Patriota) e professor Coca Ferraz (PSL).

"Agora, com a vinda do presidente Bolsonaro, que estava em negociação, acredito que segue mais a linha de trabalho que tive sempre. Não necessariamente sigo fielmente tudo aquilo que Bolsonaro pensa, mas é a linha de trabalho que devemos seguir", afirmou.

"Nessa linha optamos por mudar de partido, que hoje é base do governo e legenda do presidente, possibilitando fazer um trabalho maior na região de Araraquara e São Carlos", completou o novo filiado dos liberais. 

Deputada Federal Kátia Sartes esteve no evento de filiação de Adalberto (Foto: Reprodução Redes Sociais)


Questionado sobre as últimas alianças do partido em Araraquara, visto que o PL compõe a base de apoio do prefeito Edinho Silva desde 2016 - quando ainda era PR -, Adalberto deixou em aberto a possibilidade de alterações no diretório municipal da legenda.

"Por dois mandatos foi feita coligação com o PT, acredito que a partir da vinda do presidente Bolsonaro, uma das exigências dele era que não tivesse alianças, deve ser mudado algo. Lógico que a filiação do presidente foi recente, mas nos próximos dias deve haver mudanças, inclusive, no próprio partido de Araraquara", apontou.


PRÉ-CANDIDATURA
Nos bastidores, coronel Adalberto é visto como alternativa política para uma vaga na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Com isso, ele reforçou que seu principal apoio na legenda vem da deputada federal Kátia Sastre, que esteve no ato de sua filiação.

"Ela tem um pé em nossa região e fica bastante tranquilo para fazer este trabalho. Meu apoio é a Kátia Sastre, mas estamos conversando com prefeitos, lideranças, prefeitos, vereadores e entidades como a Associação Comercial e Industrial (ACIA), Sindicato do Comércio e partidos que estarão alinhados a essa nova diretriz do partido", ressaltou. 

Kátia Sartes é principal aliada de Adalberto em sua pré-candidatura em 2022 (Foto: Reprodução Redes Sociais)

Com a possível candidatura de Adalberto, a cidade tem ao menos quatro nomes para disputar a preferência dos eleitores no Estado. Além do militar aposentado, são pré-candidatos doutor Lapena (Patriota), Márcia Lia (PT) e Thainara Faria (PT).


Sobre a disputa acirrada, o liberal reforçou que a região possui cerca de um milhão de eleitores e considerou sua experiência na área de segurança pública - como, por exemplo, comandante do 13º Batalhão da Polícia Militar -, como diferencial para mostrar aos eleitores paulistas.

"Se conseguir mostrar para todos [o trabalho], não digo que será fácil, mas temos um trabalho feito em toda essa área [segurança]. É mais fácil chegar às pessoas e mostrar o que foi feito, nossa disponibilidade e vontade de trabalhar por todos e a região", finalizou.

Procurado para comentar a filiação e o futuro do PL em Araraquara, o presidente do Diretório, José Branco Peres, não foi encontrado. Tão logo isso ocorra, uma atualização será publicada com o posicionamento do partido no município.

Mais notícias


Publicidade