Publicidade

politica

Vereadora de Araraquara testa positivo para covid-19

Fabi Virgílio (PT) disse que está bem e que tomou dose única e de reforço da vacina contra a doença

| ACidadeON/Araraquara -


Fabi Virgílio (PT), vereadora em Araraquara, positivou para covid-19, nesta terça-feira (11) (Foto: Divulgação)

 

 

A vereadora Fabi Virgílio (PT) testou positivo para a covid-19, nesta terça-feira (11). A parlamentar é a segunda liderança política do município que contrai a doença nesta semana. 


Antes, o prefeito de Araraquara, Edinho Silva (PT), positivou para a doença durante testagem de rotina, na última segunda-feira (10) e suspendeu agendas presenciais para cumprir isolamento. 


Ao acidade on, a vereadora petista afirmou que possui sintomas leves da doença e atribuiu o fato a vacinação com dose única e reforço recebidos em julho e dezembro, respectivamente. 


"Meus sintomas são leves, de quem teve algum tipo de gripe alérgica, mas muito provavelmente em decorrência da vacinação, pois segui todos os protocolos", pontuou.  




Apesar de positivada para doença, a parlamentar reforçou que seu gabinete segue recebendo demandas da população através dos canais digitais como, por exemplo, e-mail e WhatsApp. 


"Seguimos trabalhando, eu isolada em casa e as minhas assessoras, apesar de não terem sintomas, estão bem na casa delas trabalhando remotamente", concluiu.  

Apesar de adaptações, Câmara pode retomar sessões online devido crescimento de casos (Foto: Divulgação)


A Câmara contabiliza até o momento dez casos positivos de covid-19 neste início de ano. Com isso, medidas foram tomadas e não está descartada a possibilidade de sessão online. 


"Precisamos praticamente analisar o quadro todos os dias. Na próxima terça teremos sessão e não podemos prejudicar a cidade. Vamos discutir com a mesa de talvez fazer online", disse o presidente da Câmara, Aluísio Braz, o Boi (MDB). 


O responsável pelo Poder Legislativo afirmou que o assunto ainda vai ser pautado com os demais colegas e visa garantir o direito dos parlamentares de participarem das sessões. 


"Neste momento onde a contaminação está mais forte e é um reflexo das confraternizações de Natal e Ano Novo, não podemos correr o risco de ter vereador sem sintomas e não poder participar das sessões ordinárias que são importantes, principalmente, neste momento em que o prefeito precisa de recursos para colocar na Saúde ou mudar algo no combate a pandemia e o vereador não pode se ausentar", completou.

Mais notícias


Publicidade