Publicidade

politica

Câmara lança especial sobre povo negro escravizado em Araraquara

Documentário feito pela TV Câmara vai ser lançado hoje pela Frente Parlamentar Antirracista

| ACidadeON/Araraquara -

Frente Parlamentar Antirracista durante visita no cartório de Araraquara para consultar documentos (Foto: Divulgação)
 

 

A Frente Parlamentar Antirracista de Araraquara lança um especial sobre o povo negro escravizado, nesta sexta-feira (13) - data em que se remete a abolição da escravatura no Brasil -, às 18 horas. 


A cerimônia na Casa de Leis pode ser acompanhada presencialmente ou através da TV Câmara, no canal 17 da NET e também pelas redes sociais - Facebook ou YouTube. 


"Povo Negro, presente! A Frente Antirracista e o Resgate da Memória Negra" é produzido pela TV legislativa e apresenta registros que comprovam a violência contra o povo negro. 


Segundo a presidente da frente parlamentar, Thainara Faria (PT), o documentário deve reforçar a importância da luta antirracista na sociedade araraquarense. 


"O 13 de maio até então era contado a partir dos olhos dos colonizadores escravocratas e agora a Frente Parlamentar Antirracista da Câmara, junto aos vereadores Guilherme Bianco [PC do B], João Clemente [PSDB], a coordenadora de Políticas Étnico-Raciais Alessandra [Laurindo], outro membros e produzimos esse especial que conta um pouco dos relatos a partir dos olhos daqueles que vivenciaram as mazelas da escravização do povo preto, assim como nós vivenciamos. É o povo preto falando sobre escravização e os seus reflexos", disse a parlamentar, na última sessão da Câmara. 


No início do mês, em visita ao 1º Tabelião de Notas de Araraquara, os parlamentares conheceram documentos históricos que tratam da propriedade e negociação de escravos. 


Na oportunidade, foram vistas escrituras de compras, vendas, inventários e doações. No total, cinco livros conservados documentam os anos entre 1876 e 1887 em Araraquara. 


Thainara Faria reforçou que o conteúdo desses livros, bem como depoimentos de araraquarenses sobre o período estarão presentes no documentário. 


"Temos uma descoberta feita junto a OAB e outros órgãos, como a coordenadoria na figura da Alessandra [Laurindo], de cinco livros de registros de compra e venda de escravizados aqui em Araraquara. Daquilo que foi queimado pelo Rui Barbosa, do que sobrou temos um documento público, são cinco livros e eles também serão relatados neste especial que a TV Câmara está produzindo", concluiu Faria. 


Além da apresentação do documentário, o lançamento deve contar com intervenção artística denominada "Denúncia contra o Racismo", com Sol Negro e Eduardo Marçal. 


Apesar de o evento ser gratuito, os organizadores pedem a doação de um quilo de alimento não perecível.

Mais notícias


Publicidade