Situação na Prefeitura é grave e pior do que imaginei, diz Edinho Silva

Prefeito participou do Jornal Regional, uma parceria entre a Jovem Pan e o ACidadeOn/Araraquara.

    • ACidadeON/Araraquara
    • Claudio Dias
ACidade ON - Araraquara
Edinho diz ter percorrido a cidade e falta o básico do básico da prestação de serviços (Divulgação)


A situação financeira, fiscal e administrativa da Prefeitura de Araraquara é grave. Na verdade, um pouco mais que isso e levará, no mínimo, um ano para começar a ser normalizada. Apesar disso, ações foram colocadas em práticas e outras estão sendo planejadas. A avaliação é do próprio chefe do Executivo, Edinho Silva, que falou hoje pela primeira vez fazendo uma análise do início de mandato. Ele participou, ao vivo, do Jornal Regional, uma parceria entre a Jovem Pan e o ACidadeOn/Araraquara.

Veja a entrevista:
No Youtube - clique aqui
No Facebook - clique aqui

“Não farei nenhuma ginástica contábil e fiscal”, diz Edinho enfatizando que, atualmente, a Prefeitura gasta mais do que arrecada. E a análise financeira é preocupante. O ‘restos a pagar’ - as despesas empenhadas e ainda não pagas - deve ficar em torno de R$ 80 milhões. E isso pode crescer com empenhos não lançados. Somado a isso tem ainda o débito da extinta CTA – que será absorvido pela Prefeitura – e R$ 60 milhões de INSS com a Receita Federal.

“É importante a população saber que a única saída a curto prazo é o recebimento da dívida ativa”. Essa dívida é o conjunto de débitos de pessoas jurídicas e físicas com a Prefeitura. São ações ajuizadas e não pagas. Para Edinho, quem tem condições de quitar seus débitos, a Prefeitura irá cobrar. Caso contrário, se não e receber pode se tornar ingovernável.

ACidade ON - Araraquara
Edinho Silva fez análise do primeiro mês de mandato no Jornal Regional, uma parceria entre a Jovem Pan e o ACidadeOn/Araraquara


O chefe do Executivo – que anunciou o retorno da Prefeitura nos bairros a partir de março e a manteve a ideia de reabrir o Pronto-Socorro do Melhado - avaliou como bom o seu retorno à Prefeitura de Araraquara. “Eu sabia das dificuldades que iria encontrar na cidade. Mas é pior do que eu imaginei. Por dentro encontrei situações inaceitáveis”, conta Edinho citando que servidores não tem banheiro adequado para usar no prédio principal da Prefeitura.

Ele citou, ainda, o abandono do Centralizado Municipal. O ACidadeOn/Araraquara mostrou a situação por lá que mais parece um ferro-velho. “É uma situação muito deteriorada. Estou com muita vontade de trabalhar, mas não faço milagre”, indica Edinho Silva. A ideia dele é recuperar a prestação de serviços. “Hoje, nós não temos frota em condição de sequer de dar manutenção. Parte dos nossos equipamentos está nas oficinas por falta de pagamento”.

Sem muito crédito no mercado, a Prefeitura está tentando negociar com fornecedores. Alguns toparam; outros nem tanto. Na área da saúde, por exemplo, mesmo com a oferta de parte do pagamento alguns se recusam a vender para Araraquara. “Precisamos recuperar parte da frota para trabalhar com uma série de situações, entre elas, o tapa-buracos que conta com rolo compressor alugado. Precisamos recuperar o básico do básico da prestação de serviços”.

Demandas

Durante a participação no Jornal Regional da Jovem Pan, Edinho recebeu demandas de ouvintes e internautas. Pedidos ligados ao transporte coletivo, corte de mato, pagamento de salário, entre outros assuntos serão direcionados às secretarias. Ainda por meio do programa, o prefeito ficou sabendo sobre uma mudança no transporte coletivo limitando o acesso de estudantes que fazem universidade fora de Araraquara. Na prática, eles não têm direito a redução do valor da passagem no município. Edinho deu razão ao caso e já propôs uma avaliação para alterar o decreto assinado pela gestão anterior.


 


6 Comentário(s)

Comentário

jurandir marques

Publicado:

dessa situação todos nos já sabíamos pois a gestão do PMDB é incompetente, insuficiente, não tem transparência e muito menos ética, vejam a situação do Rio de Janeiro administrada pelo PMDB

Comentário

nilton oliveira

Publicado:

Chama o antecessor para explicar. Afinal ficou 8 anos e disse que saiu com dever cumprido. Onde. Fechou o pronto socorro do Melhado que era muito bom, jogou dinheiro fora, tem que prestar conta, o povo votou nele e agora sai deixando o buraco. Risca este nome das próximas eleições.

Comentário

Francismauro Affonso Porto

Publicado:

Já enviei comentário e não foi publicado aqui. Não consigo entender esse site, envia-se comentário não ofensivo e não publicam. Lamentável

Comentário

Argeu

Publicado:

Meu sonho de cidadão do bem ,seria ver um politico apontar tudo e onde foi o dinheiro que seu antecessor gastou ou guardou para seu próprio uso indevido . Embora seja uma utopia este meu sonho espero ver ele realizado logo , só assim o eleitor não entraria na sua escolha novamente .

Comentário

Jorge Franco

Publicado:

Ele afirmou que existe uma divida deixada pelo Sr. Marcelo de quase 200 milhoes de reais por baixo. Onde esta o Sr. Promotor Publico de Araraquara que não processa o Sr. Marcelo e o pior onde estão os vereadores inclusive os de carreira e aquela moça que é dona da dinastia do pai que ficaram calados por oito anos. Vergonhoso.

Comentário

Francismauro A. Porto

Publicado:

Apesar da situação calamitosa da Prefeitura de Araraquara, vejo com bons olhos a iniciativa do Prefeito Edinho Silva. Está agindo dentro das possibilidades e da capacidade financeira da Prefeitura. Hoje vi um trabalho digno de elogios á essa administração, um caminhão da Prefeitura e funcionários estavam descendo a Rua 9 de Julho na Vila José Bonifácio em direção ao centralizado aparando e fazendo pequenas podas de árvores, deixando a Rua com melhor aspecto e segurança em relação ao trânsito por essa via. Parabéns ao Prefeito pelo empenho e iniciativa.