Edinho diz se arrepender de ter sido coordenador financeiro de Dilma

'Agi de forma ética e estou pagando o preço de ter sido o coordenador financeiro', diz Edinho

    • ACidadeON/Araraquara
    • Cláudio Dias
Amanda Rocha/ACidadeOn Araraquara
Edinho concedeu entrevista 'ao vivo' ao ACidadeOn Araraquara (Amanda Rocha/ACidadeOn Araraquara)

 

A cada lista de delações premiadas surge o nome do prefeito de Araraquara Edinho Silva (PT) apontado como intermediário na captação de recursos por meio de ‘caixa 2’. E não foi diferente na lista divulgada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, em que o nome do Chefe do Executivo municipal aparece cinco vezes. Em entrevista exclusiva e ao vivo concedida ao ACidadeOn/Araraquara, Edinho admitiu se arrepender de ter aceitado o cargo de coordenador financeiro da campanha Dilma/Temer, em 2014.

VEJA A ENTREVISTA AQUI

“É claro que me arrependo. Eu fui coordenador financeiro e já existia a Lava Jato. Graças a Deus eu não tenho nenhuma mácula na minha trajetória política, por isso eu fui escolhido para ser o coordenador financeiro, inclusive, no meio desse ambiente de investigação. Cumpri a minha tarefa! A campanha da presidente Dilma não tem um fato sequer que faça uma acusação de ilegalidade. Agi de forma ética e estou pagando o preço de ter sido o coordenador financeiro”, diz Edinho.

Para ele, evidentemente que com a delação da Odebrecht tudo vem a torna novamente, apesar de algumas assuntos já terem sido tratados. Alguns temas, segundo o prefeito de Araraquara e também ex-ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, já foram explicados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Para ele, na visão dos delatores, as coligações que a presidente Dilma constituiu são compras de votos; os demais não.

“Tem muita mentira nas delações. Tem delator que está preso ou correndo o risco de prisão. Ai ele tem que oferecer alguma coisa para a delação ser aceita e quando tem a ver com a ex-presidente Dilma se torna interessante”, enfatiza Edinho, lembrando de outra delação feita pelo ex-presidente da Andrade Gutierrez. A denúncia, no entanto, não se confirmou. Mesmo assim, de acordo com Edinho, o estrago feito em sua vida pessoal não se corrige mais.

“Eu penso que para atingir a ex-presidente eles (delatores) fazem denuncias mentirosas, pois agora duas pessoas que nunca vi nada vida dizem ter negociado comigo”. A nova denúncia diz que o dinheiro captado por Edinho na época seria usado para financiar a disputa eleitoral para a Presidência da República, fortalecer a candidatura de aliados e partidos da base de sustentação do governo. Ele nega e afirma que, ao contrário de informações veiculadas na internet, não responder nenhum processo na Justiça envolvendo a Lava Jato.
 


6 Comentário(s)

Comentário

Jorge Franco

Publicado:

Corrigindo meu comentário, os valores desviados para políticos são de superfaturamento de obras e não de sub. como escrevi.

Comentário

Jorge Franco

Publicado:

O dinheiro pago por empreiteiras a politicos nunca será lícito pois é de subfaturamento de obras, isso você também não sabia Edinho. Conta outra.

Comentário

maria f

Publicado:

Duvido que ninguem comentou.......kkkkkkkk.....kkkkkkkkk

Comentário

Marcos

Publicado:

Se arrepende mesmo? A gente finge que acredita.

Comentário

lea

Publicado:

Eu acredito em "coelhedinho" da Páscoa, minha vó era astronauta, já vi mula sem cabeça e já comprei terreno na lua tem mais credibilidade e sentido que esse discurso. Nos poupem!!!

Comentário

wilson

Publicado:

Edinho, o PT liquidou o Brasil, moralmente o Brasil já não existe mais pois todas as instituições estão corrompidas . ÉTICA é histórico nunca tiramos nota 10 neste quesito. Edinho o PT do Lula teve a grande oportunidade de moralizar o Brasil em 2002, mas ........13 anos depois o PT ´igualzinho aos outros " CORRUPTOS ".