Políticos de Araraquara assinam manifesto da USP pela democracia Políticos de Araraquara assinam manifesto da USP pela democracia

Políticos de Araraquara assinam manifesto da USP pela democracia

Os vereadores Guilherme Bianco e Paulo Landim, a deputada estadual Márcia Lia e o ex-prefeito Marcelo Barbieri estão entre os signatários do documento

Manifesto da USP conta com mais de 658 mil signatários, entre eles políticos de Araraquara (Foto: Divulgação/USP)

Políticos de Araraquara também assinaram o manifesto pela democracia organizado pela faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP). Até o momento, o documento conta com quase 658 mil signatários de todo o país e de diferentes ideologias políticas. 

Levantamento do portal acidade on identificou a assinatura de ao menos quatro políticos até a manhã desta terça-feira (02). Os vereadores Guilherme Bianco (PCdoB) e Paulo Landim (PT), a deputada estadual Márcia Lia (PT) e o ex-prefeito Marcelo Barbieri (MDB) apoiaram o manifesto. 

A faculdade de Ciências Sociais da Universidade Estadual Paulista (Unesp) também consta entre os signatários. Além do economista e professor da Universidade de Araraquara (Uniara), Eduardo Rois Morales Alves.  
 
 
VEJA TAMBÉM 
 
Câmara vota criação de novos cargos e secretaria em Araraquara
 
Entrega do Teatro Municipal de Araraquara fica para o fim do ano 


A carta em favor da democracia foi publicada na última terça-feira (26) e, desde então, a adesão tem crescido rapidamente. Em apenas 24 horas, já havia mais de 100 mil signatários. 

Guilherme Bianco justificou que o Brasil enfrenta, além de econômica, crise política complexa, com ataques do presidente Jair Bolsonaro (PL) à democracia e às urnas eletrônicas. 

'É preciso compreender que é hora do Brasil se unir em defesa da democracia e da Constituição, se colocar de pé em defesa do direito das pessoas, da livre escolha, da liberdade de imprensa e dos direitos civis e políticos', defendeu. 

Já o vereador Paulo Landim disse que assinou o manifesto por acreditar que a democracia é a melhor forma de governo. 'Infelizmente, nos últimos tempos, temos acompanhado constantes ataques à democracia propagados por grupos que buscam aumentar seu poder usando a desinformação como arma', justificou. 

'A luta pela defesa da democracia deve ser diária. Devemos aperfeiçoar cada vez mais este sistema [eleitoral] para que a voz da população jamais seja silenciada', completou.  

'Eu assinei a carta em defesa da democracia porque defendo a liberdade, a diversidade, o direito das pessoas em viver bem, de ter acesso a políticas públicas que apoiem seu desenvolvimento. Assinei a carta contra o golpe, a tirania e o fascimo', disse a deputada estadual Márcia Lia.

Procurado, o ex-prefeito Marcelo Barbieri ainda não se manifestou para comentar o assunto. 

Em uma rede social, o presidente Jair Bolsonaro ironizou o manifesto. Na última quinta-feira (28), ele publicou em uma rede social que 'por meio desta manifesto que sou a favor da democracia'. 

MANIFESTO 

Na carta, a faculdade de Direito da USP afirma que 'as urnas eletrônicas revelaram-se seguras e confiáveis, assim como a Justiça Eleitoral', e que as eleições com o processo eletrônico de apuração garantiram 'alternâncias de poder com respeito aos resultados das urnas e transição republicana de governo'. 

Segundo o manifesto, neste momento, há risco às instituições e insinuações de desacato ao resultado das eleições. 'São intoleráveis as ameaças aos demais poderes e setores da sociedade civil e a incitação à violência e à ruptura da ordem constitucional', diz trecho da carta. 

'Nossa consciência cívica é muito maior do que imaginam os adversários da democracia. Sabemos deixar de lado divergências menores em prol de algo muito maior, a defesa da ordem democrática', completa. 

Ainda de acordo com a carta, não há mais espaço para retrocessos autoritários no Brasil e a ditadura e tortura ficaram no passado. 

O conteúdo da carta será lido no dia 11 de agosto na sede da Faculdade de Direito da USP, na Capital. A data comemora o aniversário da criação dos cursos de Direito no país e coincide com a leitura de manifesto no mesmo local em 1977 para denunciar a ditadura militar. 
 
 
LEIA MAIS 
 
Venture Capital: Conheça a modalidade de negócio que fomenta o desenvolvimento das startups

Milton Filho

Milton Filho é repórter da editoria de cidades do portal acidade on. Formado pela Universidade de Araraquara tem passagens pela CBN Araraquara, TV Clube Band e Tribuna Impressa. Acumula há quase 10 anos experiência com internet, rádio e TV.+ info

Mais Notícias

Mais Notícias